Um homem de vida piedosa.

Jó 1: 5
 “Sucedia, pois, que, tendo decorrido o turno de dias de seus banquetes, enviava Jó, e os santificava, e se levantava de madrugada, e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles; porque dizia Jó: Porventura, pecaram meus filhos e blasfemaram de Deus no seu coração. Assim o fazia Jó continuamente”.

Quero me prender somente a uma frase de todo este versículo bíblico – “Assim o fazia Jó continuamente”. Temos que estar cientes de que não foi o escritor (se não foi o próprio Jó, só nos resta crer que foi alguém muito intimo dele) do magnífico livro de Jó quem quis dar um testemunho pessoal acerca de Jó. O escritor foi divinamente inspirado a fazer tais declarações, ou seja, foi o próprio Deus quem quis tornar conhecida a avaliação que Ele mesmo tinha de Jó. O que nosso Deus quis no revelar através do texto é que o que está declarado concernente ao caráter, à personalidade, à espiritualidade e à moral de Jó são opiniões do próprio Senhor.

Assim o fazia Jó continuamente” – isso nos remete a crer que Jó não era um crente qualquer, muito pelo contrário, somos induzidos a estarmos convencidos de que Jó não se apartava de Deus estando na “benção” ou na dificuldade. Jó cumpria com suas obrigações espirituais independentemente da situação pela qual estivesse passando. Atentemos para o fato de que antes de receber as acusações de Satanás, nosso Deus “faz questão” de testemunhar sobre o comportamento de Jó diante de Si. Em outras palavras podemos, sem medo de estar cometendo algum erro, interpretar essa frase da seguinte forma: “Jó não se apartava da presença de Deus”.

Assim o fazia Jó continuamente” – fala de alguém que tem extremo zelo pela obra de Deus. Aponta para o comportamento de alguém que não espera circunstâncias especiais para demonstrar gratidão ou recorrer a Deus em busca de algum favor e, essa atitude só pode fluir de alguém que é infinitamente grato ao Senhor por todas as coisas que estão ao seu redor, sendo suas próprias ou não.

Assim o fazia Jó continuamente” – fala de alguém que está totalmente confiado em Deus. Tal pessoa está plenamente confiante de que seu cônjuge é benção de Deus; que seus filhos são benção de Deus; que seus entes queridos são benção de Deus; que seus vizinhos e amigos são benção de Deus; que seu empreendimento é benção de Deus; que seus bens são bênçãos de Deus; enfim, que sua própria vida é uma benção imerecida de Deus. Deus nos abençoa por Sua livre e espontânea vontade. Ele não tem nenhuma obrigação de fazer isso e em nós não há nenhum mérito que o constranja nos abençoar.

Assim o fazia Jó continuamente” – fala de alguém que entendeu perfeitamente o que o Senhor quer dizer com as seguintes palavras – “Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém!”

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.