Só é possível servir a Deus na bonança?

Jó 1: 9-10
 “Então, respondeu Satanás ao Senhor e disse: Porventura, teme Jó a Deus debalde? Porventura, não o cercaste tu de bens a ele, e a sua casa, e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste, e o seu gado está aumentado na terra”.

Satanás não é burro! Quando o Senhor declarou que Jó era seu servo, ele imediatamente entendeu qual era a razão de toda a prosperidade de Jó. Satanás tem pleno conhecimento de que há uma imensa diferença entre o homem dizer que é servo de Deus e o próprio Deus fazer essa declaração. Pois, sobre aqueles de quem o Senhor faz declaração semelhante a que fez sobre Jó, Satanás, ainda que esteja fazendo uso de toda a sua fúria e ódio pelos homens, não pode agir deliberadamente e fazer o que bem entender. Desde a queda de Satanás, que teria ocorrido antes da criação de Adão, até o fim desta dispensação, o papel de Satanás é prejudicar, é criticar o programa divino, porém dentro dos limites da sua liberdade.

Seria ingenuidade nossa não crer que o diálogo travado entre Deus e Satanás a respeito da espiritualidade de Jó não continua ocorrendo, a diferença é que, agora, aponta para outros servos de Deus. Assim como o Senhor estabeleceu Adão como representante da humanidade no Jardim do Éden, Satanás coloca Jó como representante de todos os homens e, implicitamente diz que todo e qualquer homem serve a Deus tão somente pelo interesse em ser beneficiado. Para o Diabo ninguém é sincero, ninguém é sério; todos são interesseiros e malandros. Jó era religioso porque Deus o havia enriquecido; mas, se lhe tirasse os bens, logo amaldiçoaria a Deus.

A filosofia de Satanás é a de que ser humano nenhum é sincero com os sentimentos, isto é, de acordo com a resposta que Satanás deu a Deus, as pessoas manifestam seus sentimentos de acordo com a conveniência. Em outras palavras, podemos adaptar a resposta de Satanás da seguinte maneira: – Olha aqui, o temor de Jó não é pelo que você é, mas pelo que você dá a ele. As pessoas são assim comigo e são assim com você, elas são falsas. Eu não me engano com essa gente, continua Satanás, e te aconselho a não se enganar também. Vamos “esculachar” com essa turma.

Na passagem de Jó entendemos qual a razão de o Senhor não ter, imediatamente, condenado Satanás – “E, contudo, levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo”, pois, a fim de executar Seus propósitos, o Senhor deu a Satanás um tempo limitado para que ele pudesse fazer algo necessário um tanto negativo que satisfizesse o cumprimento da economia de Deus. Deus não pediria a quaisquer dos Seus muitos e excelentes anjos para fazer o que era necessário para prejudicar Jó. Sem Satanás, não teria havido ninguém para fazer o trabalho sujo de prejudicar Jó a fim de despojá-lo de tudo para que, no fim, pudesse ser beneficiado por Deus.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Estudo no Livro de Jó – Pr. Antônio Neves de Mesquita
– Vida de Jó – Witness Lee.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.