A acusação do Diabo a Jó diante de Deus.

Jó 1: 11
 “Mas estende a tua mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face”.

A acusação que Satanás produzira a respeito de Jó não era infundada. Vale ressaltar que Satanás não estava conversando com uma pessoa qualquer, a ele foi permitido, por um breve espaço de tempo, dialogar com Deus, o Criador de todas as coisas e, ele (Satanás) bem sabe que Deus sonda todos os pensamentos e esquadrinha todos os corações. O fato de o Senhor ter tolerado as acusações sobre Jó, não era porque o Senhor queria provar para Satanás que, ele, estava errado a respeito da integridade de Jó. Deus não precisa provar nada para ninguém e, muito menos para Satanás.

Precisamos erradicar de maneira enérgica o falacioso conceito de que há entre Satanás e Deus uma disputa pela humanidade. Satanás reconhece o seu lugar e tem pleno conhecimento de que não pode fazer nada para mudar essa situação. Sabendo ele que não pode nada contra Deus, a sua intenção desde o Jardim do Éden foi a de desmoralizar Deus e induzir o homem ao pecado, pois, ele sabe que o homem que peca não permanece na presença de Deus. Ora, se Jó houvesse blasfemado contra Deus, consequentemente deixaria de ser Seu servo.

Satanás sempre agiu com se não tivesse a intenção de prejudicar a ninguém. Ele com os seus ardis apresentam-se de forma inofensiva e, eu fico pasmado com a audácia e cinismo dele para com Deus. A proposta que ele fez ao Senhor é a coisa mais absurda que alguém pode propor ao outro. Ele propõe que o próprio Deus tocasse nos bens de Jó para evitar que Jó desse os créditos para ele (Satanás). Atentem para o que vamos escrever e jamais se esqueçam disso – Satanás não se esforça para atrair as pessoas para ele, embora isso aconteça, todavia, os meios por ele utilizados, na verdade, afastam as pessoas de Deus, situação que infelizmente deixam tais pessoas mais próximas dele.

Mas o nosso Deus está nos céus e faz tudo o que lhe apraz”, esse versículo bíblico assevera que Deus usa tudo o que for necessário para cumprir com os Seus propósitos. Sendo assim, quem no céu ou na terra teria condições de promover tanta desgraça na vida de uma pessoa em tão pouco tempo senão Satanás? Satanás ainda que pensasse que estava “disputando” com Deus a devoção de Jó, porém, ele não foi mais do que um instrumento para a glorificação, honra e louvor ao nome do nosso Deus.

Quero reescrever algo para que fique memorizado – há uma enorme diferença entre nós dizermos que somos servos de Deus de quando Deus declara que somos seus servos. Ser servo de Deus é algo que vai muito além do que ser um reles membro de uma igreja qualquer.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.