Quem pode desvendar o mistério de Deus?

Jó 11: 7-8
 “Porventura, alcançarás os caminhos de Deus ou chegarás à perfeição do Todo-Poderoso? Como as alturas dos céus é a sua sabedoria; que poderás tu fazer? Mais profunda é ela do que o inferno; que poderás tu saber?”

Indiscutivelmente o conhecimento bíblico é indispensável e essencial para o desenvolvimento do crente. É impossível que um crente alcance o amadurecimento espiritual sem conhecer a Palavra de Deus. Por amadurecimento espiritual entendemos que é o nível de compreensão que o crente alcança das Sagradas Escrituras sem um engessamento teológico e, quando usamos a expressão “engessamento teológico” nos referimos ao que alguns estudiosos estão tentando fazer com a Bíblia Sagrada. A BÍBLIA NÃO É UM LIVRO DE ENIGMAS A SER DECIFRADO PELOS MAIS ESPERTOS. Ela é e sempre será, independente do tempo, a Palavra de Deus revelada ao homem.

O problema é que alguns teólogos não admitem que a Bíblia Sagrada, embora sendo a expressa Palavra de Deus, não traz uma total revelação do que Deus é. Sem dúvida alguma, o Senhor, pela Sua Palavra, se revelou com todos os Seus atributos; revelou sua personalidade e caráter; bem como, revelou o tipo de amor com que amou a humanidade. Todavia, há mistérios na Bíblia Sagrada que jamais serão revelados e, por revelação, entendemos que é a maneira que Deus usa para Se fazer conhecido. A Bíblia é o Livro de regra e prática da fé que Deus “escreveu” para os que, como Jó, se esforçam para estarem na presença de Deus com uma conduta de retidão, sinceridade e de temor. Aquele que deseja isso tem que buscar e se esforçar para viver em conformidade com toda a Palavra de Deus – nós é que temos que nos adaptar ao que a Palavra de Deus prescreve e não querer adaptar a Palavra de Deus ao nosso modo de viver. Em suma, nós é que temos que nos moldar à Palavra de Deus.

Geralmente os acusadores (neste caso, os amigos de Jó) já têm seus conceitos estabelecidos e, deles não se demoverão, por isso, qualquer argumento daquele que está sendo acusado, por mais sincero e verdadeiro que seja, será totalmente incompreendido por eles.

Zofar nesta declaração insinua que Jó tenha dito que ele (Jó) podia compreender as profundezas inacessíveis de Deus. A transcendência de Deus é expressa em termos dos céus e do Sheol. O homem não tem experiência desses lugares, muito menos uma compreensão deles. O poder e a autoridade de Deus compreendem a Terra e se estendem além. Zofar está declarando energicamente  que Jó está equivocado no seu conceito sobre Deus, pois, ninguém pode investigar as profundezas do ser de Deus nem examinar os limites de seu poder. Contudo, como nós sabemos (por que o Senhor nos revelou por Sua Palavra) o desejo de Deus é que o conheçamos o mais intimamente – “Chame por mim e eu responderei; eu lhe anunciarei coisas grandes e ocultas, que você não conhece”.(NAA)

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Bíblico do Velho Testamento – Broadman.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.