Deus se revela a Jó do meio de um redemoinho.

Jó 38: 1-2
 “Depois disto, o Senhor respondeu a Jó de um redemoinho e disse: Quem é este que escurece o conselho com palavras sem conhecimento?”

É muito comum nós, com o orgulho ferido, depreciarmos todo um culto porque em certo momento foi dito uma palavra que não nos agradou. Seria o mesmo que jogarmos no lixo toda refeição por causa de apenas um alimento estar sem tempero ou temperado demais. Embora o presunçoso Eliú tivesse feito um discurso demasiadamente longo e enfadonho, ainda assim, nem tudo do que ele disse pode ser ignorado ou desprezado. Indiscutivelmente, Jó ouviu e assimilou algumas palavras do que Eliú disse, pois, entre os amigos ele foi o único que, pelo menos aparentemente, entendeu a sua situação, porém, em vista de Eliú estar falando demais, Jó ignorou tudo o que foi dito.

Quando começamos escrever os comentários deste trimestre, nós dissemos que infelizmente temos a tendência de “defender” sempre o lado mais fraco em uma situação, em vista disso, sempre que falamos sobre Jó, nós o defendemos como sendo um coitado e injustiçado. Porém, quando nos envolvemos intimamente com a sua história, percebemos que em seus discursos (principalmente na ultima defesa que fez de si mesmo), Jó está se inclinando por um caminho perigoso – o da presunção. Eliú foi o único que, avaliando a situação de Jó, admitiu a possibilidade de não haver pecado envolvido naquela situação, ele até poderia ir em defesa de Jó, mas …, ainda que não houvesse pecado, Jó não poderia exaltar uma santidade tal como estava fazendo.

A forma como Deus fala conosco é das mais variadas possíveis. Embora, nos ensinaram, como regra, que a voz de Deus é um sussurro que suavemente soa ao nosso ouvido e que, por isso, temos que estar atentos, todavia, o Senhor fala em meio a turbilhões – “E todo o povo viu os trovões, e os relâmpagos, e o sonido da buzina, e o monte fumegando; e o povo, vendo isso, retirou-se e pôs-se de longe”. Não estamos dizendo com isso que a “bagunça” que fazem nos cultos hoje em dia é Deus falando, essas coisas são apenas comportamentos infantis de alguns crentes imaturos na fé.

A intenção de Jó era fazer com o discurso de Eliú a mesma coisa que tinha feito com os dos outros amigos – lixo, mas, assim que Eliú termina de falar, o Senhor se manifesta e faz uma pergunta a Jó – “Quem é este que escurece o conselho com palavras sem conhecimento?”, ou seja, o Senhor estava dizendo a Jó que as conclusões que ele tirara daquilo que era visível estava certo, mas …, contudo …, todavia, mistérios divinos inescrutáveis à mente humana permeiam a existência de todas as coisas. Em suma, o Senhor está dizendo que mesmo naquilo que está revelado do governo majestoso e poderoso do Senhor Deus sobre o mundo natural, muito ainda está oculto.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Bíblico Expositivo do Velçho Testamento – Warren W. Wiersbe
– Bíblia de Estudo Nova Almeida Atualizada (NAA)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.