O processo da salvação é realizado em nome de Jesus e pelo Espírito Santo.

I Coríntios 6: 11
 “E é o que alguns têm sido, mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito do nosso Deus”.

No versículo 10 deste mesmo capítulo da primeira carta que Paulo escreveu aos Coríntios, ele aponta para uma lista de práticas que infalivelmente evitam que as pessoas aceitem a salvação ofertada por Jesus, indiscutivelmente, a lista apresentada por ele não se esgota com o que ele apontou, outros atos, além dos que ele falou, também são motivos para impedir que as pessoas entendam e aceitem o que o Espírito Santo quer ensinar sobre o sacrifício de Cristo na cruz. E, numa comparação, talvez absurda, mas para facilitar a compreensão do que são os ensinos do Espírito Santo, podemos comparar a Bíblia Sagrada com o manual do proprietário, pois nela encontramos todas as instruções para vivermos em conformidade com a expressa vontade de Deus.

Paulo estava orientando a igreja sobre o comportamento dos crentes daquela época, todavia, estes ensinos se aplicam com extrema propriedade em nossos dias. Paulo diz que por causa do poder que o pecado exerce sobre o homem antes de se encontrar com Jesus, o homem é conduzido a viver e praticar tudo o que é terrivelmente abominado por Deus, mas, imediatamente após se encontrar com o Senhor Jesus, tendo confessados os pecados com arrependimento de todos eles, Paulo nos ensina que após sermos lavados, santificados e justificados, agora, nós temos o dever de viver segundo as orientações do Espírito Santo, pois embora o pecado ainda queira exercer força sobre nós, devemos dar ouvido a voz do Espírito Santo para glorificar a Deus.

Pode até parecer que estamos sendo repetitivos em algum assunto, como, por exemplo, sobre como se dá a salvação, mas a nossa intenção em ressaltar este e outros assuntos é a de deixar estabelecido o ensino firmado tão somente nas doutrinas bíblicas. Com isso, o nosso objetivo é auxiliar as pessoas a não se fazerem presas fatais de alguns “escribas” ou “fariseus” dos nossos dias. Voltamos a dizer que falar com propriedade sobre Deus e a Divina Trindade é sobremaneira difícil, indiscutivelmente sempre haverá perguntas acerca disto que não temos a resposta adequada, todavia, isso não é razão para desistirmos de nos aprofundar no assunto.

A salvação é realizada pelas Três Pessoas da Trindade Divina – Pai, Filho e Espírito Santo. Para entendermos com maior facilidade não é “pecado” ou “heresia” dizermos que o Pai é o Planejador da salvação do homem e isso é uma obra exclusiva do Pai; no Seu “plano” o Filho é o meio pelo qual se executa a salvação e isso é uma obra realizada exclusivamente pelo Filho; por fim, é obra exclusiva do Espírito Santo conduzir o homem pecador ao Filho para que receba ou rejeite o que lhe é ofertado e, após isso, tendo o homem aceitado o que lhe foi ofertado, auxilia-lo no processo de salvação que teve inicio na cruz.

O desejo do nosso Deus em salvar o homem é tão grande que Ele não somente nos salva e depois manda que “nos viremos” para chegar ao Céu. Ele nos salva e trabalha incansavelmente para nos ajudar a chegar no Céu.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.