O Novo Testamento nos ensina a buscar os dons espirituais.

I Coríntios 14: 1
 “Segui o amor e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar”.

Conquanto as cartas paulinas aparentem características de opinião pessoal do escritor, todavia não podemos esquecer que, de fato, tudo quanto foi escrito por ele, teve origem divina. Paulo, assim como todos os outros escritores da Bíblia Sagrada, não escreveu aquilo que lhe era próprio, mas somente e, tão somente, aquilo que foi inspirado pelo Espírito Santo. E por falar em inspiração divina, necessitamos fazer uma pergunta: Será que o Espírito Santo não inspira mais os crentes nos dias de hoje?

Ao examinarmos minuciosamente a igreja de Corinto encontraremos problemas característicos com os das igrejas hodiernas. A igreja de Corinto era uma igreja onde os crentes queriam viver, suas vidas, isolados e, não é o que vemos em nosso meio? A grande preocupação dos crentes de Corinto era a edificação pessoal, o que não difere em nada de uma grande maioria esmagadora dos crentes de hoje. E a situação era muito mais grave do que imaginamos, pois além de estarem voltados para o próprio “umbigo”, os crentes de Corinto não estavam interessados que os seus “irmãos” se desenvolvessem espiritualmente. A igreja de Corinto é o retrato de algumas igrejas na atualidade. Estas só recebem o nome de igreja por causa do estatuto, por que característica de igreja, conforme prescreve a Sagrada Escritura, não possuem nenhuma. Nada pode ser tão prejudicial para o desenvolvimento de uma igreja quando os crentes não entendem o que é ou o que significa ser igreja.

Paulo, por causa da instrução militar que recebera, usou muitos termos militares em suas cartas e, “seguir” é uma destes termos. Ele dentro da ótica militar aponta para se comportar de acordo com quem está dando a instrução ou comandando um treinamento. “Seguir” denota ir no mesmo ritmo; ter como modelo; acompanhar com extrema atenção; e, por fim, aquele que segue deve ter como modelo aquilo ou aquele que é seguido.

Na instrução que Paulo está dando a todos os crentes, ele fala para seguirmos o amor, ora… seguir o amor é viver tendo como exemplo para todas as nossas atitudes, principalmente, para os domésticos na fé, Jesus Cristo. Jesus é o nosso modelo para todas as coisas.

Paulo enfatiza sobre a busca dos dons do Espírito, porém, ele salienta que sem amor nenhum dom será útil à igreja, embora seja pouco provável que o Espírito Santo conceda dons a quem não ama seu próximo. Os dons do Espírito Santo, ressaltamos, são para a edificação da igreja e não promoção individual de algum crente.  Os crentes de Corinto estavam se comportando como os crentes assembleianos de hoje. Todos só falavam línguas estranhas. Ninguém interpretava. Ninguém profetizava.

Aliás, algumas pessoas costumam dizer que as mensagens de hoje ocuparam o lugar das profecias, isto é, é através das mensagens que Deus fala com a igreja. Claro! Não duvido disto. Mas que profecia é essa que o “profeta” estuda em casa; copia de outra pessoa; e, além de outras coisas, repete várias vezes em cultos diferentes? O Espírito Santo perdeu a capacidade de inspirar os crentes?

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.