Os dons são para aperfeiçoar os santos.

Efésios 4: 11-12
E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo”.

O assunto deste trimestre é muito próprio para esse tempo da igreja. As funções ministeriais nas igrejas foram banalizadas e, desta forma, o que mais vemos são pessoas sem o menor senso de responsabilidade exercendo funções de caráter essencial para a edificação da igreja. Embora seja o Espírito Santo quem concede os dons espirituais e os dons ministeriais, contudo, há forte distinção entre eles. No caso dos dons espirituais, eles são concedidos a todos os membros da igreja, isto é, eles são concedidos a todo crente que assim o desejar e buscar e, no caso dos dons ministeriais, eles são concedidos somente aos que recebem um chamado divino para p exercício do referido dom. Por exemplo, a função de “pastor” não pode ser exercida por qualquer pessoa, não basta querer ser pastor, na igreja de Cristo não é assim que funciona. Aquele que vai “governar” o rebanho do Senhor é chamado e vocacionado pelo próprio Senhor.

Liderar, governar, administrar ou pastorear uma igreja exige daquele que está no exercício deste dom, em primeiro lugar, que tenha plena consciência de que o “rebanho” não é seu é do Senhor Deus, ele é apenas mordomo, consequentemente, quando isso fica compreendido, o pastor deve saber que é ele quem está a serviço da igreja e não o contrário. Infelizmente algumas igrejas atribuem responsabilidades aos pastores que não são inerentes à sua função. A função primordial de um pastor é instruir a igreja na doutrina dos apóstolos para a edificação, consolidação, conforto, segurança e perseverança da fé. A função do pastor é ensinar. Ensinar o que? Ensinar o crente a ser verdadeiramente crente.

A analogia que se faz da igreja como sendo o corpo de Cristo e nós, os crentes, seus membros, tem como objetivo nos fazer entender de maneira mais clara que, embora, no nosso corpo haja alguns membros ou órgãos que aos nossos olhos parecem ser inúteis por causa da sua funcionalidade que é praticamente dispensável, todavia, se tratando da igreja não é assim que acontece. Na igreja todos os membros tem função e são úteis e quem deve ensinar a igreja a despertar o dom que há nela é o pastor. Não estamos dizendo que é o pastor quem vai assumir todas as classes de ensino, mas ele tem que, obrigatoriamente, ter conhecimento de tudo o que acontece na igreja.

O ministério pastoral, embora não seja isso o que geralmente vemos, exige muito daquele que o exerce. Pastorear uma igreja é algo que vai muito além do que ocupar um trono forrado de veludo vermelho colocado como lugar de honra junto ao púlpito das igrejas. Pastorear uma igreja é algo muito mais complexo do que administrar uma empresa, pois o pastor não tem que apresentar ao seu Senhor uma meta de produção alcançada, mas almas sedentas e carentes que foram confortadas.

Ser pastor é uma função honrosa e não um cargo que se almeja.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

3 thoughts on “Os dons são para aperfeiçoar os santos.

  • 3 de abril de 2021 em 14:19
    Permalink

    Paz do Senhor Jesus Cristo,louvo a Deus pela sua vida!E seus comentários me ajuda muito nas aulas da escola bíblica dominical.

    Resposta
  • 3 de abril de 2021 em 14:22
    Permalink

    Acompanho Sempre 🙌 Deus vós abençoe com toda sorte de bençãos do Céu…

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.