O Reino de Deus pertence àqueles que abandonam as obras da carne.

Gálatas 5: 19-21
 “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus”.

Como filho e sucessor do rei Salomão, Roboão esperava governar sobre todo o Israel, como fizera seu pai. No entanto, ele herdara muitos problemas e, na época da morte do filho de Davi, a situação no reino estava longe de ser estável. À medida que o poder e a riqueza de Salomão acumulavam-se, ele deixava de seguir ao Senhor de todo coração. Depois de sua posse, Roboão foi a Siquém, onde os líderes de Israel lhe perguntaram se continuaria com a mesma política do seu pai, ou seja, trabalho pesado e a cobrança de impostos altíssimos do povo. Os anciãos o aconselharam a ceder e governar mediante o favor da nação; ele, porém, ouviu seus amigos de infância e respondeu à multidão; “Assim que, se meu pai vos impôs jugo pesado, ainda eu aumentarei o vosso jugo. Meu pai vos castigou com açoites; eu vos castigarei com escorpiões”.

Quando rejeitamos a Deus, isso abrange vários aspectos, pois o rejeitar a Deus se refere à desobedecer o Senhor naquilo que foi determinado como princípios para uma vida totalmente voltada para Ele, nós não ficamos posicionados como neutros na situação. Ou seja, quando viramos as costas para o nosso Deus, consequentemente começamos a viver segundo os princípios do mundo. O rejeitar a Deus implica em rejeitar a Sua Palavra, a Sua vontade, o Seu amor, a Sua misericórdia, a Sua graça, enfim, é uma rejeição completa, pois é impossível que rejeitemos a Deus em apenas um aspecto. E, o Senhor diz com extrema clareza que quem não está com Ele está contra Ele – “Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha”.

Salomão rejeitou a Deus quando fez alianças com outras nações para assegurar a paz em suas fronteiras, da mesma forma, Roboão rejeitou a Deus quando preferiu seguir as pisadas de seu pai. Embora os pecados sejam apontados como sendo apenas de uma pessoa, entretanto, os líderes do povo de Deus sempre foram e sempre serão os “modelos” para a grande maioria do rebanho. Infelizmente, muitos crentes não sabem (ou não conseguem) fazer separação entre o que é a vontade de Deus do que é a vontade do homem. Não conseguem fazer distinção entre o que é dom de Deus do que é dom natural do próprio homem.

Salomão tinha consciência de que o Senhor iria dividir o reino, entretanto não fez nada para alterar a situação. Ele estava tão envolvido com seus próprios interesses que não importou com o que o Senhor ia fazer com a nação. E, lamentavelmente, como crentes, nos deparamos com situações semelhantes em nossos dias, dentro das igrejas, bem como, no meio de todo o povo de Deus. São líderes que, vislumbrando o enorme “lucro” que os crentes proporcionam, estão saciando os seus desejos carnais em detrimento à expressa vontade Deus. Eles se fazem intocáveis, pois são os “ungidos” de Deus; apontam para “suas” igrejas como sendo o reino de Deus; e, por fim, estabelecem dogmas que impedem as pessoas de chegarem a Cristo estritamente pela fé.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Quem é Quem na Bíblia Sagrada – Paul Gardner
– Bíblia de Estudo NAA

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.