Misericórdia é um atributo que pertence a Deus.

Êxodo 33: 19
 “Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti e apregoarei o nome do Senhor diante de ti; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia e me compadecerei de quem me compadecer”.

O crente fiel é capaz de compreender a multiforme sabedoria de Deus em todas as situações. O crente fiel não tem um entendimento limitado daquilo que Deus faz, ele é capacitado para ver as “mãos” de Deus em todas as circunstancias, independente, de quem seja o alvo das bênçãos. Israel, numa atitude prepotente, julgou que as bênçãos de Deus estariam disponíveis exclusivamente para eles e, assim, ninguém que pertencesse a outro povo seria merecedor do cuidado e amor do Senhor. Porém, como vemos nas páginas da Sagrada Escritura, o cuidado e misericórdia do Senhor sempre estiveram acessíveis a qualquer pessoa, não importando se era israelita ou não.

Nesta terceira lição esse assunto deve ser abordado pelo fato da passagem sobre o que Elias fez com pela viúva de Sarepta estar inserido nela e, é exatamente nesta passagem que podemos compreender o que o Senhor quis dizer sobre ter misericórdia de quem Ele quiser ter misericórdia. Indiscutivelmente no meio do povo israelita havia muitas viúvas, entretanto o Senhor queria fazer Israel entender que Ele não era exclusividade deles. O Senhor havia feito a promessa a Abraão de que, sob uma condição, todos os povos seriam alcançados por Suas bênçãos – “E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra”. As muitas formas de Deus agir demonstram que nosso Senhor é Soberano sobre todas as coisas e Poderoso para realizar tudo quanto deseja pelos meios que Lhe convier.

Como consequência de uma seca avassaladora, a fome assolou Israel, ocasionando, assim, uma evasão do povo em busca de terras mais férteis. Essa situação se abateu sobre todo o povo sem distinção alguma e, das muitas vidas que o Senhor preservou nesta situação, a Palavra de Deus nos conta sobre o que o Senhor fez em favor de Elias. Primeiro o Senhor ordena que pássaros imundos, conforme à lei, sustentem o seu servo e, em seguida, o Senhor abençoa a vida de uma mulher que estava prestes a realizar a ultima refeição de sua vida e aguardar o fim.

Os ensinos contidos nas parábolas que Jesus contava, estão fundamentados nos princípios da Soberania de Deus em realizar aquilo que Ele quer, em favor de quem Ele quiser e da forma com Lhe convier. Isso é a multiforme sabedoria de Deus em realizar Seus propósitos em favor dos servos ainda que, para isso, algumas pessoas, que nós julgamos não serem merecedoras das bênçãos divinas, sejam alcançadas por elas.

Em nenhum momento da história o plano de Deus em salvar o homem, recaiu com exclusividade sobre Israel, no Antigo Testamento, ou com exclusividade sobre a igreja na Nova Aliança, tanto a igreja como Israel são meros instrumentos para levar a humanidade o conhecimento do Deus Verdadeiro.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.