Tudo o que é semeado será colhido na mesma proporção.

Jó 4: 8
 “Segundo eu tenho visto, os que lavram iniquidade e semeiam o mal segam isso mesmo”.

A Bíblia é tão honesta sobre a vida de seus heróis, como o é sobre os que rejeitaram a Deus. Alguns personagens da Bíblia descobriram o que o Senhor pode fazer com os fracassos quando se voltam para Ele. Muitos, porém, não admitiram seus erros, nem se voltaram para Deus. Jezabel ocupa o lugar de esposa mais ímpia na Bíblia. A Palavra de Deus até usa seu nome como um exemplo das pessoas que rejeitam completamente o Senhor. O nome Jezabel, no hebraico bíblico significa “não há nobreza”. Este nome provavelmente é uma distorção intencional do seu verdadeiro significado, “onde está o príncipe (Baal)” ou “o príncipe (Baal) existe”, a fim de louvar o deus dela, o Baal fenício. O escritor dos livros dos Reis distorceu o nome de Jezabel, para mostrar seu desprezo por sua ação e religião. Desta maneira, caracterizou a rainha como inteiramente perversa.

Jezabel devotou-se à implantação da adoração a Baal e a sua deusa consorte Aserá (ou Astarte) em Israel. Contratou 450 profetas de Baal e 400 profetisas de Aserá e perseguiu os profetas do Senhor, inclusive Elias – “Então, Jezabel mandou um mensageiro a Elias, a dizer-lhe: Assim me façam os deuses e outro tanto, se decerto amanhã a estas horas não puser a tua vida como a de um deles”. Também expandiu sua religião e violou o conceito de Israel de limitar o poder da monarquia. Quando Nabote recusou-se a vender ao rei Acabe a herança que lhe fora dada por Deus, Jezabel tramou para que fosse executado, ao contratar alguns homens que o acusaram falsamente de blasfêmia.

A atitude desafiadora de Jezabel para com Deus levou Elias a profetizar que o corpo dela seria devorado pelos cães – “E também acerca de Jezabel falou o Senhor, dizendo: Os cães comerão Jezabel junto ao antemuro de Jezreel”. Embora tenha vivido pelo menos dez anos depois da morte de Acabe, ela morreu conforme o profeta havia predito, quando Jeú ordenou que fosse atirada por uma janela. Os cães a devoraram na rua, e deixaram apenas seu crânio, os pés e as palmas das mãos. Jezabel detinha grande poder. Ela não só controlava seu marido, Acabe, mas tinha também 850 sacerdotes pagãos sob seu controle.

Era comum entre os povos vizinhos de Israel, o rei requerer para si a propriedade de um súdito, por isso, quando Nabote se recusou a vender a sua vinha a Acabe, Jezabel cruelmente mandou matá-lo e tomou a posse da terra. O plano dela para eliminar a adoração a Deus em Israel levou a dolorosas consequências. Antes de morrer, sofreu a perda de seu marido em combate e seu filho nas mãos de Jeú, que tomou o trono â força. Ela faleceu da mesma maneira hostil e desdenhosa como viveu.

Quando vemos Jezabel e Elias, precisamos admirar a força do comprometimento de cada um. A grande diferença era com quem, cada um,  estava comprometido. Eia, consigo mesma e com seus falsos deuses; e Elias, com o único Deus verdadeiro. No final, o Senhor provou que Elias estava certo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal (Extraído e adaptado pág. 499)
– Quem é Quem na Bíblia Sagrada – Paul Gardner

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.