Quem serve a Deus de coração compreende que há um só Deus e que tudo pertence a Ele.

I Coríntios 8: 6
 “Todavia, para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele”.

Algo que tem me chamado a atenção nesta geração de estudiosos da Palavra de Deus é que alguns destes estudiosos estão se esforçando para “conhecer demasiadamente” as doutrinas bíblicas, mas, por outro lado, não demonstram nenhum interesse em conhecer o Deus da Palavra. É algo como que querer conhecer alguém pelo número do RG ou CPF, pois, ainda que isso revele as informações básicas de uma pessoa, todavia é impossível revelar o caráter ou personalidade. Assim é com o nosso Deus. Conhecer a Bíblia de capa a capa não significa que se tem uma estreita comunhão com o Senhor. Memorizar referências ou decorar versículos não torna ninguém intimo de Deus. Conhecer quais são os preceitos do Senhor (mas não pratica-los) não significa que está servindo-O. É neste sentido que Paulo advertiu os crentes de Corinto.

O versículo base deste artigo está inserido num contexto onde alguns crentes da igreja de Corinto haviam crescido demasiadamente no conhecimento, porém, haviam “decrescido” na graça e no amor. O grave perigo de “sabermos demais” reside, exatamente, neste tipo de comportamento, isto é, aquele que “sabe demais” se julga livre de qualquer recomendação bíblica. Tais crentes não entendem que a libertação que Jesus nos proporcionou na cruz é a do jugo do pecado. A liberdade da qual o Senhor fala em João 8:32, não significa que podemos fazer aquilo que quisermos, muito pelo contrário, agora que conhecemos “a verdade”, é que, verdadeiramente, enxergamos que há muitas coisas simples que não podemos fazer. Jesus nos mostra claramente o caminho da vida eterna com Deus. Por isso, Ele não nos dá liberdade para fazermos o que quisermos, mas para seguirmos a Deus. À medida que procuramos servir a Deus, a verdade perfeita de Jesus nos liberta para que sejamos tudo aquilo que Deus deseja que sejamos.

O ensino de Paulo, aos crentes de Corinto, foi dirigido para aqueles que não se incomodavam com o fato de comer a carne que havia sido oferecida aos ídolos. Ainda que os ídolos fossem falsos, e as cerimônias pagãs de sacrifício, algo sem sentido, comer tal carne, embora não causasse nenhum mal físico e, muito menos, espiritual, aquele comportamento ofendia a consciência de alguns irmãos. Paulo disse, então, que os crentes maduros deveriam evitar comer a carne oferecida aos ídolos se isso ferisse a consciência dos crentes mais fracos.

A liberdade outorgada por Cristo não significa que tudo seja permitido, ante, ela significa que a nossa salvação não é obtida pelas boas obras ou regras legais; ela é o dom gratuito de Deus. A liberdade que o crente adquiriu através de Jesus, então, está inseparavelmente ligada à responsabilidade da, agora, nova criatura que somos.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.