Deus supre as necessidades de seus filhos.

Filipenses 4: 19
 “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus”.

Não entendo como algumas pessoas se deixam enganar por mensagens falaciosas, neste caso, mensagens proferidas nas igrejas, que trazem um ensino tão distinto daquilo que a Bíblia nos ensina. A mensagem que a Bíblia proclama é tão clara quando trata de determinados assuntos que não há a necessidade de outra interpretação senão a que o Espírito Santo desvenda diante de nós. O versículo acima é de uma clareza extraordinária naquilo que é concernente às bênçãos de Deus. Não há outra interpretação (pelo menos nas mentes cuja sanidade ainda está em ação) a não ser a de que Deus só vai abençoar aquelas pessoas cuja vida está unida e em plena comunhão com Jesus Cristo.

O crente para usufruir os cuidados providenciais de Deus em sua vida, tem responsabilidades a cumprir, e a Bíblia nos ensina que devemos obedecer a Deus e à sua vontade revelada. Por exemplo, no caso de José e todo o processo pelo qual ele passou até chegar ao posto de segundo homem em toda a terra do Egito, fica claro que por ele honrar a Deus, mediante sua vida de obediência, Deus o honrou ao estar com ele. Até mesmo, o próprio Senhor Jesus para desfrutar do cuidado divino protetor ante as intenções assassinas do rei Herodes, seus pais terrenos (José e Maria) tiveram de obedecer a Deus e fugir para o Egito. No primeiro exemplo verificamos e aprendemos que, mesmo sendo crentes fiéis, vamos passar por perseguições, calúnias e, às vezes, prisões e, no segundo exemplo estamos sendo ensinados que diante de determinadas situações, a melhor opção é fugir – sair de cena.

Aqueles que temem a Deus e O reconhecem em todos os seus caminhos têm a promessa de que Deus endireitará as suas veredas – “Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas”. Na sua providência, Deus dirige todos os assuntos, tanto os da coletividade – igreja, como individualmente. O crente deve estar em constante harmonia com a vontade de Deus para a sua vida, servindo-o e ajudando outras pessoas em nome dEle.

Devemos amar a Deus e submeter-nos a Ele pela fé em Cristo, se quisermos que Ele opere para o nosso bem em todas as coisas. Para termos sobre nós o cuidado de Deus quando em aflição, devemos clamar a Ele em oração e fé perseverante. Pela oração e confiança em Deus, experimentamos a sua paz, recebemos a sua força, a misericórdia, a graça e ajuda em tempos de necessidade – “Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno”.

Nossa oração, feita com fé, pode ser em nosso próprio favor ou em favor do próximo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal (pág. 105, extraído e adaptado)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.