Deus deseja prover para os seus mais do que o alimento.

Mateus 6: 26,33
 “Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?… Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas”.

Quando Deus criou o mundo, criou também as estações e proveu alimento aos seres humanos e aos animais – “E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda erva que dá semente e que está sobre a face de toda a terra e toda árvore em que há fruto de árvore que dá semente; ser-vos-ão para mantimento. E a todo animal da terra, e a toda ave dos céus, e a todo réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde lhes será para mantimento. E assim foi”. Quando o Senhor destruiu a Terra com o dilúvio, isto porque a maldade do homem tinha atingido um nível incontrolável pelo próprio homem, Deus renovou a promessa da provisão, com estas palavras – “Enquanto a terra durar, sementeira e sega, e frio e calor, e verão e inverno, e dia e noite não cessarão”.

Vários dos salmos dão testemunho da bondade de Deus em suprir do necessário a todas as suas criaturas – “Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade. Ele cumprirá o desejo dos que o temem; ouvirá o seu clamor e os salvará. O Senhor guarda a todos os que o amam; mas todos os ímpios serão destruídos”. O mesmo Deus revelou a Jó seu poder de criar e de sustentar – “Quem prepara para os corvos o seu alimento, quando os seus pintainhos gritam a Deus e andam vagueando, por não terem que comer?”, e Jesus asseverou em termos bem claros que Deus cuida das aves do céu e dos lírios do campo.

O cuidado que o Senhor tem para conosco abrange, não somente nossas necessidades físicas, mas, também as espirituais – “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”, evidentemente que o amor de Deus para com a humanidade se revela sobre dois aspectos: intensidade e abrangência. A Bíblia revela que Deus manifesta um amor e cuidado especiais pelo seu próprio povo, tendo cada um dos seus em alta estima, nós somos tão importante para Deus que Ele preza nossa fidelidade, nosso amor e nossa lealdade para com Ele, acima de todas as coisas terrestres. Quando nós temos fé inabalável em Cristo, comprovadamente genuína em meio às provações e aflições, é glória e honra para Ele.

Buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça significa priorizar Deus em nossa vida, de modo que nossos pensamentos estejam voltados para Sua vontade, nosso caráter seja semelhante ao do Senhor, sirvamos e obedeçamos a Deus em tudo, pois, se não priorizarmos isso em nossa vida, qualquer outro interesse de caráter secular pode ocupar rapidamente o lugar de Deus em nosso coração.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal (pág. 105, extraído e adaptado)
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.