Infinitamente maior é a cura que Deus traz do que a dor da desobediência.

Jó 5: 18
 “Porque ele faz a chaga, e ele mesmo a liga; ele fere, e as suas mãos curam”.

Infelizmente, por ignorarem todos os avisos que o Senhor enviou pelos profetas, as consequências dos pecados do Reino do Norte o alcançaram. Deus não somente permitiu, bem como, foi Ele mesmo quem suscitou que a Assíria se levantasse derrotasse e dispersasse o Seu próprio povo. Israel, o Reino do Norte foi levado em cativeiro, subjugados pelo poderoso e perverso Império Assírio. O pecado sempre traz disciplina, e as suas consequências são às vezes irreversíveis. O Reino do Norte trouxe sobre si graves consequências por causa dos pecados públicos e ocultos do povo. O povo não só tolerou a maldade e a idolatria dos governantes e sacerdotes, corno também cometeram pecados ainda piores secretamente.

Nesta lição (10) o foco é a terceira e última invasão da Assíria a Israel. A primeira foi meramente uma advertência a Israel – para evitar mais ataques, a fim de que os tributos fossem pagos e não se rebelassem – “Então, veio Pul, rei da Assíria, contra a terra; e Menaém deu a Pul mil talentos de prata, para que a sua mão fosse com ele, a fim de firmar o reino na sua mão”. O povo deveria ter aprendido a lição e se voltado para Deus, entretanto, por desprezarem o “ensino”, o Senhor permitiu que a Assíria invadisse novamente e levasse alguns cativos da fronteira do Norte – “Nos dias de Peca, rei de Israel, veio Tiglate-Pileser, rei da Assíria, e tomou a Ijom, e Abel-Bete-Maaca, e a Janoa, e a Quedes, e a Hazor, e a Gileade, e à Galileia, e à toda a terra de Naftali, e os levou para a Assíria”. Porém, ainda não perceberam que causaram seus próprios males. Deste modo, a Assíria invadiu a nação de Israel pela terceira e última vez, quando a destruiu completamente, levou a maior parte do povo e colonizou a terra com estrangeiros.

Deus cumpria o que havia predito a respeito da desobediência à Sua voz – “O Senhor te fará cair diante dos teus inimigos; por um caminho sairás contra eles, e por sete caminhos fugirás diante deles, e serás espalhado por todos os reinos da terra”. O Senhor concedera uma séria advertência a Israel. Eles tinham conhecimento daquilo que lhes poderia sobrevir, porém ainda assim ignoraram a Deus. Agora Israel não estava melhor do que as nações pagãs que destruíra nos dia de Josué. Havia rejeitado seu propósito original: honrar a Deus e ser uma luz para o mundo.

O Senhor julgou o povo de Israel porque copiaram os maus costumes das nações vizinhas, adoraram os falsos deuses, adaptaram costumes pagãos e seguiram seus próprios desejos. Não é seguro criar a própria religião, porque as pessoas que o fazem tendem a viver de modo egoísta. Há ocasiões em que aparentemente é difícil e penoso seguir a Deus, mas considere tal alternativa: Pode-se viver para o Senhor ou morrer para si mesmo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.