Quem conhece a Palavra de Deus deve colocá-la em prática.

Tiago 1: 22-24
 “E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos. Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não cumpridor, é semelhante ao varão que contempla ao espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo, e foi-se, e logo se esqueceu de como era”.

Tiago está chamando a atenção de todos os crentes, a fim de que evitemos incorrer num erro, muito comum, que afeta a grande maioria das pessoas – é a questão de se conhecer leis e regras que regulam tantas coisas em nossas vidas no cotidiano, mas que, se conscientes ou não, não as observamos com frequência. Por exemplo, só o fato de alguém possuir um profundo conhecimento das leis brasileiras lendo livros, entretanto, isso não faz desta pessoa um jurista; uma pessoa pode conhecer através de livros, infinitas receitas de culinária sem, todavia, ser um profissional da área; alguém, através de leituras e pesquisas, pode se tornar um expert em determinado assunto sem nunca se profissionalizar na área. Em suma, o que estamos querendo dizer é que, só o fato de se conhecer a Escritura Sagrada não torna ninguém praticante dela.

Quando Jesus diz que devemos renunciar a nós mesmos – “Então, disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo…”, temos que estar conscientes de que essa renúncia não está restrita às coisas palpáveis que possuímos, mas abrange, também, aquilo que, neste caso, pensamos que sabemos. Isto é, se queremos agradar o nosso Deus, além de tomar conhecimento de qual é Sua vontade, devemos por em prática aquilo que aprendemos na Sagrada Escritura.

O “enganando-vos com falsos discursos” aponta para aquilo que Paulo, escrevendo a Timóteo, disse a respeito do que estamos vivendo em nossos dias. Muitas pessoas permanecem, ainda, nas igrejas, em razão de não terem seus pecados confrontados pelo Evangelho da salvação. Tiago nos aconselha a nos livrarmos de tudo que está errado em nossa vida e a aceitarmos “com mansidão” a mensagem da salvação que recebemos, porque somente isto pode nos salvar.

A analogia com o espelho é muito bem aplicada, pois, assim quando percebemos que alguma coisa não está bem em nós e, após nos examinarmos no espelho, imediatamente procuramos corrigir a “imperfeição” seja ela qual for, assim devemos agir em relação à Palavra de Deus. A Palavra de Deus é o parâmetro do crente e, desta forma, qualquer disparidade entre o que ela prescreve e o que nós exercemos, temos o dever de corrigir. Se fazíamos algo que a Palavra de Deus condena, devemos parar de fazer imediatamente, bem como, se não fazíamos aquilo que o Senhor exige em Sua Palavra, devemos começar a fazer imediatamente. 

É importante ouvir o que a Palavra de Deus diz? Sim, sem dúvida! Mas, é muito mais importante obedecer e fazer o que ela diz. Podemos medir a eficiência do tempo do nosso estudo bíblico pelo efeito que ele tem em nosso comportamento e atitudes.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.