Deus o escolhe de antemão para fazer a sua vontade.

Atos 22: 14
 “E ele disse: O Deus de nossos pais de antemão te designou para que conheças a sua vontade, e vejas aquele Justo, e ouças a voz da sua boca”.

Não é sem razão que constantemente estamos criticando os crentes que formam facções religiosas sustentadas em ensinos teológicos calvinistas e arminianos. Ambos formularam suas teses doutrinárias teológicas fundamentadas na Sagrada Escritura e, ambos acertaram em muitos pontos e se equivocaram em outros. Sendo os dois, João Calvino e Jacob Armínio, crentes e, sem duvida alguma, servos fiéis de Deus, é impossível acreditar que ao apresentarem seus tratados teológicos, eles o tenham declarado como sendo a verdade absoluta dos fatos bíblicos que envolvem a salvação do homem. No tocante a chamada “reforma protestante”, Calvino desejava criar uma nova igreja, pois, de acordo com a sua visão a reforma que Lutero desejava realizar na igreja católica era impossível. Armínio, por sua vez, quis reformar as doutrinas de Calvino, pois, de acordo com a sua visão bíblica, a teologia de Calvino apresentava cinco divergências das doutrinas bíblicas.

De antemão te designou” – sempre digo que é impossível acreditar que Deus sendo quem Ele é, vai realizar alguma coisa que se oponha ao que Ele diz de Si mesmo. Diferente de Deus, os homens mesmo possuindo o mais ilibado caráter, em algum momento vão realizar alguma coisa que é errado, pois dos homens o Senhor diz na Sua Palavra que “Na verdade, não há homem justo sobre a terra, que faça bem e nunca peque”. O que o “designar de antemão” quer dizer, é que a história que Deus tinha para Saulo de Tarso viver não era o que ele estava vivendo. O “antemão” não fala de um pequeno espaço de tempo, mas de uma dimensão, ou seja, ainda na eternidade, antes de formar todas as coisas o Senhor já tinha designado o que cada ser humano deveria viver.

Tomando a vida de Saulo de Tarso como exemplo, vejamos o que Armínio escreveu quando discordou de Calvino sobre a eleição incondicional em Cristo – “Que Deus, por um eterno e imutável plano em Jesus Cristo, seu Filho, antes que fossem postos os fundamentos do mundo, determinou salvar, de entre a raça humana que tinha caído no pecado – em Cristo, por causa de Cristo e através de Cristo – aqueles que, pela graça do Santo Espírito, crerem neste seu Filho e que, pela mesma graça, perseverarem na mesma fé e obediência de fé até o fim”.

Agora te peço que uses de toda sinceridade contigo mesmo caro (a) leitor (a) e responda o seguinte: – tendo-se o conhecimento das características como Saulo de Tarso expunha a sua fé antes da conversão, você diria que ele era um eleito em Cristo? Sendo mais direto com as palavras o que queremos saber é se Saulo de Tarso era alguém que, pela forma com que agia em nome da fé, estava predestinado a salvação? Aliás, o que não faltava em Saulo de Tarso era fé.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– https://pt.wikipedia.org/wiki/Cinco_Artigos_da_Remonstrancia

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.