O Evangelho é a manifestação do poder de Deus.

Romanos 1: 15-18
 “E assim, quanto está em mim, estou pronto para também vos anunciar o evangelho, a vós que estais em Roma. Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé. Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda impiedade e injustiça dos homens que detêm a verdade em injustiça”.

O EVANGELHO – as boas novas de salvação – é a manifestação do poder de Deus. É … Sempre foi … e continuará sendo a manifestação do poder de Deus independente da época ou sociedade onde é anunciado. Discordo completamente dos que pensam e ensinam que a mensagem do evangelho deva ser pregada de acordo com as características de cada geração. Os requisitos para alcançarmos a salvação são imutáveis, eles nunca variaram desde que o Senhor, na eternidade, os determinou. Sendo assim, não há nenhuma razão para que se modifique a mensagem do evangelho. A mensagem única do evangelho é que Deus salva o homem pela fé em Cristo Jesus. Pode-se falar de toda a Bíblia, desde que o foco, a essência da mensagem, sempre seja a salvação do homem pela fé em Jesus.

A pregação do evangelho não é uma demonstração do vasto conhecimento bíblico do pregador; também, não é uma demonstração do seu alto nível intelectual e cultural; não é para demonstrar o quanto o pregador sabe das coisas que acontecem pelo mundo, o quanto ele está inteirado das notícias do mundo; o evangelho não é algo que deva encaixar com a situação que o homem possa estar vivendo, ele tem que ser anunciado a tempo e fora de tempo, em tempo de guerra e em tempo de paz. Estão transformando o evangelho numa mensagem de entretenimento. E, segundo os dicionários, entreter significa, neste caso, desviar a atenção do óbvio. Ou seja, estão desviando a atenção das pessoas com um “evangelho” que não exige renúncia pessoal.

A mensagem do evangelho de Jesus Cristo, apesar de significar boas novas de salvação, “ironicamente”, começa com uma má notícia. A má notícia é de que toda a humanidade, sem exceção, é pecadora e está destituída da glória de Deus – “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram”. O evangelho da salvação não é para uma pessoa ou grupos de pessoas ouvirem, é para toda a humanidade.

A mensagem do evangelho tem que ser essencialmente teocêntrica, revelar o quanto as pessoas são pecadoras, tocar no ego e transformar a mentalidade dos ouvintes levando-as ao sincero arrependimento e, consequentemente, à confissão dos pecados. Entretanto, infelizmente, as mensagens pregadas nas igrejas são tão práticas que não instigam ninguém a praticar nada. Geralmente, a gente sai da igreja sabendo mais sobre a vida do pregador do que da mensagem do evangelho.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Com Vergonha do Evangelho – John MacArthur

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.