A pregação como ponto de partida.

Atos 2: 14-41
 “Pedro, porém, pondo-se em pé com os onze, levantou a voz e disse-lhes: Varões judeus e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras…. De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e, naquele dia, agregaram-se quase três mil almas”.

O Pentecostes foi um divisor de águas na vida dos discípulos, principalmente na vida de Pedro. Pedro que, até então, tinha sido um discípulo instável durante o ministério terreno de Jesus, pois, chegou ao ponto de negar que O conhecia. Mas Cristo o perdoou e restaurou. O homem aqui descrito, neste texto bíblico,  era um novo Pedro, humilde, porém corajoso. Sua confiança veio do Espirito Santo, que o fez um poderoso e dinâmico pregador do evangelho. Todos nós já tivemos a sensação, após cometer certos erros, de que Deus já não pudesse mais perdoar-nos e ou usar-nos em Sua obra. Pedro começou a sua pregação dizendo às pessoas por que elas deviam ouvir a sua pregação. Primeiro, porque as profecias do Antigo Testamento relativas a Jesus foram completamente cumpridas nEle; segundo, porque Jesus é o Messias; e, terceiro, porque o Cristo ressurreto pode transformar a vida de qualquer pessoa.

Pedro começou seu discurso com uma proclamação pública da ressurreição em um período em que este fato poderia ser comprovado por muitas testemunhas. Esta era uma declaração poderosa, porque muitas pessoas que ouviram as palavras de Pedro haviam estado em Jerusalém há 50 dias, por ocasião da Páscoa, e poderiam ter visto ou ouvido falar sobre a crucificação e a ressurreição do grandioso Mestre. A ressurreição de Jesus foi a última prova de tudo aquilo que Ele disse sobre si mesmo. Sem a ressurreição, não teríamos razão para crer em Jesus – “E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé”.

Depois da mensagem de Pedro, poderosa e cheia do Espirito Santo, as pessoas sentiram-se profundamente tocadas e perguntavam. “Que faremos?” Esta é a pergunta básica que devemos fazer. Não é o bastante nos arrepender de nossos pecados. Devemos nos arrepender, pedir que Deus nos perdoe, e viver como pessoas perdoadas. Quando o Senhor fala conosco por meio de sua Palavra ou das palavras de um crente, assim como os ouvintes de Pedro, devemos perguntar a Deus o que você devemos fazer e, então, obedecer.

Aproximadamente três mil pessoas se tornaram crentes quando Pedro pregou as Boas Novas a respeito de Cristo. Estes novos crentes se uniram aos demais, foram ensinados pelos apóstolos e incluídos nas reuniões de oração e na comunhão com os santos. Os novos crentes em Cristo precisam estar em grupos, para que possam aprender a Palavra de Deus, orar e amadurecer na fé. Não podemos salvar a nós mesmos, somente Deus pode fazer isso.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.