Os princípios elementares da sã doutrina.

Hebreus 6: 1-2
 “Pelo que, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até a perfeição, não lançando de novo o fundamento do arrependimento de obras mortas e de fé em Deus, e da doutrina dos batismos, e da imposição das mãos, e da ressurreição dos mortos, e do juízo eterno”.

O que o autor da carta aos Hebreus está nos ensinando é que é completamente impossível que uma igreja tenha um desenvolvimento saudável recebendo um alimento inadequado. Por ser um organismo vivo, uma igreja deve receber um alimento (doutrinas bíblicas) que lhe seja apropriado e indispensável para que, no seu processo de amadurecimento espiritual, esteja edificada sobre uma base sólida e ajustada com a Palavra de Deus. E isso só é possível através do ensino sistemático das doutrinas bíblicas e, doutrina, estritamente falando, é o ensino bíblico normativo, terminante, final, derivado das Sagradas Escrituras, como regra de fé e prática de vida, para a Igreja através de seus membros.

Uma obra que todo assembleiano deveria ter na sua cabeceira, além da Bíblia é claro, é o livro do saudoso e ilustre Pr. Antônio Gilberto intitulado – Doutrinas Bíblicas e Usos e Costumes na Igreja. Com toda certeza muitos usos e costumes praticados entres os crentes deixariam de existir, ou, na melhor das hipóteses, deixariam de ser maus para se tornarem bons costumes. Infelizmente, há em nossos dias e, dizemos isso, agora, apontando a todas as denominações, um grande número de igrejas (não somente as pentecostais) onde os costumes e tradições estão acima das doutrinas bíblicas.

Embora a existência dessas igrejas seja algo totalmente compreensível (compreensível no que se aplica às profecias bíblicas), todavia, é extremamente perigoso, pois uma igreja com essa característica está fadada a naufragar na fé em virtude de não possuir uma base bíblica sólida que legitima a sua fé. Os crentes desta igreja se tornam presas fáceis de qualquer embusteiro religioso. A doutrina cristã como a temos na Bíblia, uma vez ensinada e vivida na prática, pela congregação, origina nela santos e bons costumes, que por sua vez confirmam a doutrina bíblica – “mostrando toda a boa lealdade, para que, em tudo, sejam ornamento da doutrina de Deus, nosso Salvador”.

Temos escrito com insistência a fim de advertir os crentes de que ser um mero conhecedor da verdade não faz desta pessoa um praticante dela, sendo assim, possuir o conhecimento e o ensino da doutrina bíblica na igreja, mas não viver tais ensinos na prática através da vida santa, do testemunho cristão, dos bons costumes, da conduta ilibada e da honestidade, é uma incoerência e um tropeço para as pessoas do mundo.

O ensino sistemático das doutrinas bíblicas na igreja, visam despertar os crentes para o estilo de vida que lhes está proposto nelas – somos diferentes, assim nossas atitudes e comportamentos devem seguir o mesmo padrão de diferença; somo influenciadores e não os que sofrem influencia; somos o sal deste mundo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Doutrina Bíblica e Usos e Costumes na Igreja – Pr. Antônio Gilberto

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.