Acusações contra o apóstolo Paulo.

Atos 21: 27-28
 “Quando os sete dias estavam quase a terminar, os judeus da Ásia, vendo-o no templo, alvoroçaram todo o povo e lançaram mão dele, clamando: Varões israelitas, acudi! Este é o homem que por todas as partes ensina a todos, contra o povo, e contra a lei, e contra este lugar; e, demais disto, introduziu também no templo os gregos e profanou este santo lugar”.

Geralmente, as pessoas que promovem algum tipo de rebelião ou protesto não são identificadas, ou melhor, não querem ser identificadas. Como diz o ditado popular – “querem ver o circo pegar fogo” –, mas, evidentemente, elas assistem tudo isso de longe. Nunca vamos encontrar no meio da turba as pessoas que acenderam o pavio da bomba. Em vista disso, vai acontecer o que aconteceu com Paulo – uma multidão inflamada contra ele sem a mínima noção do que estava acontecendo, ou seja, estavam enfurecidos contra Paulo sem saber por qual razão. Muitos ali nem sabiam que era Paulo.

Todo o nosso espanto em relação ao comportamento de alguns crentes dentro das igrejas, é pelo fato de estes crentes conhecerem o que está escrito na Bíblia, mas não aplicarem isso no cotidiano. Dá-nos a impressão que a Bíblia para esses crentes não passa de um livro histórico. Esse tipo de crente é perigoso. Ele é radical. Ele é perigoso por causa do seu fanatismo religioso. Ele é capaz de qualquer coisa em favor da sua denominação… até rebelar-se contra a liderança.

A estratégia dos acusadores era desacreditar Paulo de forma que o trabalho do apóstolo fosse enfraquecido. Devemos ficar alertas quando ouvirmos acusações contra os obreiros de Deus. Alguém (dentro da própria igreja) pode estar tentando desacreditá-los ou obstruir o trabalho deles. Temos que manter a mente aberta e orarmos continuamente pelos obreiros. Jamais devemos nos esquecer de que uma rebelião só ganha força quando encontra apoio. O calor de uma chama só se intensifica quando é ateada mais lenha ao fogo, o fogo só permanece aceso enquanto tem lenha para queimar.

Igreja onde há facções (grupos de A ou B) não prevalece contra as investidas de Satanás. Igrejas com essas características estão fadadas a sucumbirem diante das portas do inferno. Igreja onde se faz, declaradamente, a acepção de pessoas por causa de nível cultural, social ou econômico, sem duvida alguma, não é a igreja do Senhor.

No contexto verificamos que, ao ser interrogada, a multidão não conseguiu explicar o que havia causado o tumulto, pois na verdade não sabiam coisa alguma. Os agitadores que haviam iniciado a confusão escaparam durante o alvoroço, pois tinha plena consciência de que não poderiam provar suas acusações.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Bíblico Expositivo do Novo Testamento – Warren W. Wiersbe
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal
– Bíblia de Estudo Pentecostal

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.