Boas Festas e Feliz Natal.

Mateus 7: 5
 “Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho e, então, cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão”.

Eis o momento de sermos rechaçados por muitos irmãos. Pois, afinal, aquele que se diz crente pode comemorar o Natal?

Gosto de citar frequentemente o texto de João 8:32, pois ele expressa a mais sublime verdade sobre escravidão. Fomos, por muito tempo, tolhidos de muitas alegrias e de muitos momentos felizes na presença maciça dos amigos e familiares, pois, nos ensinaram que o Natal não é festa que crente pode comemorar. Tornamo-nos (voluntariamente) escravos da opinião dos líderes religiosos que, por razões desconhecidas, proibiram os fiéis da “sua” igreja festejar junto com a família esta data singular.

Não tenho nenhum argumento bíblico (mesmo porque ele não existe na Bíblia) para fundamentar minha opinião sobre esse assunto, mas, também, não há na Bíblia nenhum texto que proíba. Desta forma, se comemoro o Natal, simplesmente o faço por questão de consciência, pois, ela não me acusa em nada. E, por outro lado, se não comemoro o Natal, devo fazê-lo, também por uma questão de consciência. Não devemos comemorar ou não comemorar porque fomos seduzidos pela opinião alheia. Isso é fazer-se escravo.

Paulo, na carta que escreveu aos Coríntios, disse que temos liberdade para fazer o que desejarmos. O que nos diferencia do mundo neste ponto é que não é conveniente comemorarmos o Natal como o mundo comemora. Posso fazer? Posso! Mas, não convém fazermos como o mundo faz. Paulo vai mais adiante e diz que nem tudo o que fazemos é para a nossa edificação. Comemorar o Natal com seus familiares não edifica em nada, espiritualmente falando, como também, não te torna um herege ou apóstata.

Então, meu querido(a) leitor(a), comemorar o Natal com seus familiares (uma única vez por ano) não trás sobre você nenhuma maldição, bem como, não trás nenhuma benção divina. É um dia tão comum como outro qualquer do ano e, da mesma forma como você é grato ao Senhor pelos outros dias, seja grato por este também.

Boas festas e Feliz Natal.

Erivelton Figueiredo

OBS: Não tenho a intenção de fazer-te escravo da minha opinião, antes, quero te ver livre do jugo de outras pessoas.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.