O desejo de partir para estar com Cristo.

II Coríntios 5: 8 / Filipenses 1: 23
 “Mas temos confiança e desejamos, antes, deixar este corpo, para habitar com o Senhor”; “Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor”.

Para aqueles que não creem em Deus, só resta a vida nessa terra; sendo assim, é natural que tais pessoas lutem exclusivamente pelos valores terrenos — dinheiro, popularidade, poder, prazeres e prestigio. Entretanto, o que Paulo deseja é que todos os crentes aprendam que viver significa desenvolver valores eternos e, anunciar aos outros a respeito de Cristo, pois somente Ele pode fazer com que entendamos a vida sob a perspectiva da eternidade. Todo o propósito de Paulo nesta vida foi falar corajosamente a respeito de Cristo e se tornar semelhante a Ele.

Quando Paulo disse que morrer era melhor do que viver, obviamente ele não estava sofrendo nenhum tipo de depressão e nem insinuando que daria cabo da própria vida, antes, a sua declaração quer dizer que ele estava pronto para morrer, ou seja, não havia nada neste mundo que o impedia ou retardava seu encontro com Cristo. Se não estamos pronto para morrer, consequentemente não estamos pronto para viver.

Paulo não tinha medo de morrer porque confiava que passaria a eternidade com Cristo. É claro que enfrentar o desconhecido pode nos causar ansiedade, e deixar nossos amados é algo que nos fere profundamente. Mas, se cremos em Jesus Cristo, podemos compartilhar a mesma esperança e confiança que Paulo tinha da vida eterna com Cristo. Para aqueles que creem em Cristo, a morte é apenas uma passagem para a vida eterna com Deus. Continuaremos a viver. Que esta verdade nos dê confiança e nos inspire a servir fielmente a Deus.

Enquanto o crente estiver vivo na terra, ele estará afastado da plenitude da presença de Deus. Porém, Paulo, em nenhum momento disse que não temos nenhum contato com o nosso Deus, pois a oração, a habitação do Espírito em nós e a comunhão por meio da Palavra são os meios que nos proporcionam um íntimo contato com Ele. A declaração de Paulo soa mais como uma nostalgia celestial, um forte desejo de estar em casa com o Senhor – “A quem tenho eu no céu senão a ti? E na terra não há quem eu deseje além de ti”.

O crente deve esperar por um céu que não vê. Agimos assim por acreditar no que diz a Palavra de Deus a respeito disso e por viver por essa fé. O Espírito Santo dentro de nós é nossa garantia de que Deus nos dará um corpo eterno na ressurreição. Temos a eternidade em nós agora! Esta verdade deve nos dar grande coragem e paciência para suportar qualquer coisa que possamos ter de experimentar. O céu é um lugar melhor do que a terra, Paulo preferia estar lá com Deus.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal.
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.