A vinda de Cristo para a sua Igreja.

I Tessalonicenses 4: 15-16
 “Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro”.

Nós crentes, ao vivermos para Cristo experimentamos dificuldades, pois somos o povo santo de Deus em um mundo perverso. Algumas pessoas acreditam que os problemas são o resultado do pecado ou da falta de fé, mas a Bíblia Sagrada nos ensina que, em algumas ocasiões, os problemas podem ser uma parte do propósito de Deus para o amadurecimento dos crentes. Nossos problemas podem nos ajudar a olhar para cima e adiante, em vez de olharmos para dentro de nós mesmos; eles podem construir um caráter robusto; e podem criar oportunidades para confortarmos a outros que também estão lutando. Em muitas ocasiões nos sentimos aliviados ao saber que nossos sofrimentos estão nos fortalecendo, cooperando para que estejamos prontos para o Reino de Cristo.

Assim como os crentes de Tessalônica, há, em nosso meio, crentes que perderam a esperança do arrebatamento. Estão nas igrejas, mas vivem como cidadãos deste mundo. Na primeira carta que Paulo escreveu aos tessalonicenses a advertência era sobre a perseverança da fé. O que tinham aprendido sobre a segunda vinda do Senhor era um fato incontestável, eles não podiam perder a esperança. Mas, quando Paulo escreve pela segunda vez, eles não somente tinha assimilado o ensino como estavam vivendo com se o arrebatamento fosse para aqueles dias. Evidentemente, que temos que viver todos os dias de nossa vida como se fosse o último neste mundo, todavia, não é por vivermos nessa expectativa que vamos abandonar nossos compromisso e responsabilidades.

Ao falar sobre o fim do mundo e a segunda vinda de Cristo, Paulo diz que haverá um grande sofrimento e, que muitas dificuldades estão por vir, mas o mal não prevalecerá, porque Cristo retornará para julgar todas as pessoas. Embora ele apresente alguns sinais do tempo do fim, entretanto, sua ênfase, assim como a de Jesus – “Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o senhor da casa; se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã, para que, vindo de improviso, não vos ache dormindo” –, está na necessidade de cada pessoa se preparar para a volta de Cristo, vivendo corretamente dia após dia. Se estivermos prontos, não teremos que nos preocupar com os eventos quo precederão a volta do Senhor Jesus Cristo.

As duas cartas que Paulo escreveu aos tessalonicenses foi para encorajar aqueles que estavam enfrentando a perseguição e para corrigir um mal-entendido sobre o tempo certo da volta do Senhor Jesus. O ensino sobre a volta do Senhor provocou uma ociosidade em toda a igreja. A iminente vinda de Cristo nunca deve nos tomar ociosos;, muito pelo contrário, devemos nos ocupar ainda mais vivendo de maneira pura, usando bem o nosso tempo e trabalhando para o seu Reino. Não devemos trabalhar somente durante os tempos fáceis ou quando for conveniente, mas também durante os tempos difíceis. Os crentes devem vigiar e aguardar pacientemente a volta de Cristo, trabalhando para Ele enquanto o esperam.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal.
– Bíblia de estudo Aplicação Pessoal.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.