A Palavra inspirada pelo Espírito Santo opera na regeneração dos pecadores.

I Pedro 1: 23
 “Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva e que permanece para sempre”.

O novo nascimento (biblicamente falando) não pode ser equiparado ao nascimento físico, pois o relacionamento entre Deus e o salvo é questão do espírito e não da carne. Logo, embora a ligação física entre um pai e um filho nunca possa ser desfeita por causa dos traços genéticos (DNA), o relacionamento de pai para filho, que Deus quer manter conosco, é voluntário e dissolúvel durante nosso período probatório na terra – “Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis”. Nosso relacionamento com Deus é condicionado pela nossa fé em Cristo durante nossa vida terrena; fé esta demonstrada numa vida de obediência e amor sinceros.

A regeneração é a nova criação e transformação da pessoa, efetuadas por Deus e o Espírito Santo. Por esta operação, a vida eterna da parte do próprio Deus é outorgada ao crente, e este se torna um filho de Deus e uma nova criatura. Aquele que está regenerado não se conforma com este mundo, mas é criado segundo Deus “em verdadeira justiça e santidade”. Ora, o meio que o Senhor permite que conheçamos qual é a Sua vontade é a Sua Palavra revelada a Nós através da Bíblia Sagrada.

A regeneração é necessária porque, à parte de Cristo, todo ser humano, pela sua natureza inerente e pecadora, é incapaz de obedecer a Deus e de agradar-lhe – “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente”. O risco que corremos de querer compreender as coisas espirituais intelectualmente é o de nos tornarmos céticos quanto a inerrância, inspiração e infalibilidade da Bíblia e, o próximo passo depois do ceticismo é a relativização de toda a Escritura.

A Bíblia é o agente revelador da nossa real condição espiritual em nosso processo de regeneração e santificação. É através da Bíblia que comprovamos se a nossa regeneração está em franco processo, pois ela tem lugar somente naquele que se arrepende dos seus pecados, volta-se para Deus e coloca a sua fé pessoal em Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador. A regeneração envolve a mudança da velha vida de pecado em uma nova vida de obediência a Jesus Cristo – “Pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou”.

Aquele que realmente nasceu de novo está liberto da escravidão do pecado e passa a ter desejo e disposição espiritual de obedecer a Deus e de seguir a direção do Espírito. Vive uma vida de retidão, ama aos demais crentes, evita uma vida de pecado e não ama o mundo. Quem é nascido de Deus não pode fazer do pecado uma prática habitual na sua vida. Não é possível permanecer nascido de novo sem o desejo sincero e o esforço vitorioso de agradar a Deus e de evitar o mal, mediante uma comunhão profunda com Cristo e a dependência do Espírito Santo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.