Cristo ensinou que a humildade é a condição para acessar o Reino de Deus.

Mateus 18: 4
 “Portanto, aquele que se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no Reino dos céus”.

Quando iniciamos esse trimestre, eu disse para os meus alunos da EBD que essa era uma excelente e providente oportunidade para aqueles que ainda não conseguiram ler toda a Bíblia. Evidentemente, que não insinuei que deveriam ler toda a Bíblia em três meses, mas que se dispusessem a lê-la na íntegra. O coordenador da nossa EBD preparou planos de leituras e dispôs para que os alunos pudessem ler a Bíblia sem se perder pelo “caminho”. A nossa insistência para que o crente conheça “mais de perto” a Bíblia se dá pelo fato de que não existe outra maneira de conhecermos a vontade de Deus em relação a nós.

Pessoas cujo coração está transbordando de boas intenções existem milhares por aí, porém, como o Senhor diz – “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos” – as boas intenções podem, na maioria das vezes, não ser a vontade de dEle. Pois bem, em virtude de haver no mundo um “montão” de pessoas “boas” é que a salvação está expressamente vetada pelas obras humanas.

A verdadeira razão de insistirmos com os irmãos a lerem a Bíblia, reside, exatamente, neste fato – o de compreender o que Deus deseja de nós. É constrangedor vermos crentes, de longa data, nas igrejas cujo conhecimento bíblico é superficial. Outro dia, uma irmã (diga-se, não é qualquer irmã, é alguém que ocupa função de liderança na igreja) disse que, até aquela manhã de domingo na EBD, não gostava de ler o livro do profeta Oséias, pois achava a história do profeta meio “estranha” (o “estranha” dela queria dizer pornográfica), mas como havíamos feito menção na lição, sobre o livro do profeta e dito que, tanto o profeta quanto o seu casamento, era uma comparação que Deus estava fazendo no relacionamento que Israel tinha com Ele, ela, com um sorriso no rosto, demonstrando alívio, disse que voltaria a ler o livro dentro da perspectiva que tinha aprendido naquele dia.

Sem duvida alguma, o nosso primeiro julgamento é de que essa irmã não deveria estar ocupando cargo de liderança, mas por outro lado, não é exatamente disso que estamos falando neste artigo, a questão de ser humilde? Humildade sincera envolve conhecer a si mesmo, aceitar a si mesmo e ser autêntico, dando o melhor de si mesmo para a glória de Deus. A pessoa que é humilde sabe se posicionar adequadamente. Ela não pensa menos nem pensa mais de si mesmo. A pessoa verdadeiramente humilde não nega os dons que Deus lhe deu, mas os emprega para a glória do Senhor. Aquela irmã poderia ter ficado em silencio, mas ela  demonstrou o quanto é humilde ao fazer aquela declaração.

As características que constituem a verdadeira humildade, as quais o Senhor Jesus diz haver nas crianças, são: confiança, dependência, ausência de arrogância e de desejos egoístas de ser maior do que os outros.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Bíblico Expositivo do Novo Testamento, Warren W . Wiersbe

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.