Andando com prudência e bom senso.

Efésios 5: 15
 “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios”.

No estilo de vida preconizado na Bíblia para o crente é importante evitar as obras infrutuosas das trevas. Essas obras das trevas implicam em qualquer prazer ou atividade que resultem em pecado. Mas, isso não basta, devemos ir além. Paulo nos ensina a expor essas obras, porque nosso silêncio pode ser interpretado como aprovação. Deus precisa de pessoas que defendam o que é correto, e os crentes devem afirmar, com convicção e bondade, tudo aquilo que é verdadeiro e justo. Esses dias “maus” apontam para a urgência com que devemos testemunhar do evangelho por causa do poder de influência do pecado. Devemos manter nossos padrões morais elevados, agir com prudência e fazer o bem sempre que possível.

Precisamos estar conscientes de que a nossa vida, agora, como crentes, não é uma continuidade da mesma vida que tínhamos antes de conhecermos a Cristo. Há uma ruptura que exige intensa e enfática reflexão. É imprescindível prestar atenção à maneira como estamos vivendo e refletir se está coadunada com a vontade do Senhor. Ora, se não vivemos mais para nós, mas por e para Cristo, não podemos levar a vida de qualquer jeito. Há um jeito certo de viver. Há um papel certo para cada membro da família, para cada um na sociedade e na igreja.

‘Andar como sábios’ quer dizer “andar corretamente ou precisamente com grande cuidado”, ou seja, não é apenas ter uma aparência externa, antes, é ter uma conduta ilibada e um modo de vida em que não se ache algo digno de repreensão. Viver moralmente é viver com sabedoria. Segundo a Bíblia, um “néscio” não é assim chamado por causa de limitações intelectuais, mas devido à incredulidade e aos consequentes feitos abomináveis – “Disseram os néscios no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem”. O ‘néscio’ vive separado de Deus e contra a lei de Deus e não pode compreender a verdade nem a sua verdadeira condição. Não há dúvida de que os crentes devem evitar se comportar como os néscios.

O crente não pode ser omisso. Devemos sempre estar prontos a desmascarar, repreender e denunciar o mal em todas as suas formas. Bradar enfática e ousadamente contra toda a iniquidade é odiar o pecado, tomar posição com Deus, contra o mal – “Quem será por mim contra os malfeitores? Quem se porá ao meu lado contra os que praticam a iniquidade?” e permanecer fiel a Cristo, o qual também denunciava as obras das trevas – “O mundo não vos pode odiar, mas ele me odeia a mim, porquanto dele testifico que as suas obras são más”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.
– Bíblia de Estudo Pentecostal.
– Bíblia do Semeador

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.