Onde está o vosso coração?

Mateus 6:21
 Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração”.

O versículo supracitado, está inserido, contextualmente, nos ensinos que o Senhor Jesus transmite aos seus seguidores sobre o uso adequado das riquezas. Biblicamente nós, os crentes, somos administradores, apenas administradores, de tudo quanto o Senhor nos dá. Nada do que está em nosso poder é nosso de fato. Como temos dito em artigos anteriores, aquilo que está em nosso poder e que possui algum valor monetário, não é exclusivamente para saciar apenas as nossas necessidades, mas para ser usado em honra e glorificação do nome do nosso Deus. O Senhor nos abençoa com bens e “tesouros” para que possamos abençoar aos outros.

Ser uma pessoa como Jesus deseja que sejamos não é algo que acontece da noite para o dia. Isso é um processo. Um processo que em alguns tem um desenvolvimento mais acelerado que em outros, ou seja, alguns crentes alcançam a maturidade cristã mais rapidamente que outros. Eles compreendem as “coisas que são de cima” com maior facilidade.

Jesus nunca condenou o fato de alguém possuir muito dinheiro, muito pelo contrário, na Bíblia encontramos textos que asseguram que os bens de um homem são bençãos do Senhor – “E a todo o homem, a quem Deus deu riquezas e bens, e lhe deu poder para delas comer e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isto é dom de Deus”. O que Jesus deseja que entendamos é que se não tomarmos cuidado com aquilo que temos, mesmo sendo pouco (isto é, mesmo não sendo um tesouro), podemos nos tornar escravos daquilo que possuímos.

Etimologicamente a palavra tesouro na sua origem grega, pode ter dois sentidos – os bens (dinheiro, jóias, ou peças de valores) propriamente ditos, bem como, o lugar onde se guarda tais valores. No sentido de sermos possuidores de coisas valiosas, o Senhor Jesus nos adverte sobre o uso indiscriminado e inadequado delas, pois, corremos o risco de servir aos nossos bens, em vez de usa-los em nosso serviço. E, no sentido de estarmos usando o lugar errado para depositar nosso tesouro, nosso Senhor sugere que façamos o depósito dos nossos valores no Céu.

Ajuntar tesouro no Céu não é algo que se faz devolvendo o dizimo com fidelidade e, ou, ofertando com liberalidade. No sentido de o Céu ser o lugar onde estamos depositando nosso “tesouro”, o “ajuntar tesouro no Céu” fala daquilo que estamos sendo (como cidadãos do Reino) e fazendo (como administradores) em prol do Reino de Deus.

E, geralmente, quando falamos de tesouro, imediatamente pensamos em muito dinheiro, pedras preciosas, ouro, prata, etc., porém, é muito comum encontrarmos algumas pessoas cujos tesouros são escórias, mas que, infelizmente, estão com seu coração atrelado a eles. Evidentemente que os tesouros que as pessoas possuem variam de volume (uns com muito outros com pouco), porém isso não importa, o que, realmente importa é o valor que damos a eles no nosso coração.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.