Deus adverte por meio de profetas.

Isaías 3:16-24
 “Diz ainda mais o Senhor: Porquanto as filhas de Sião se exaltam, e andam de pescoço erguido, e têm olhares impudentes, e, quando andam, como que vão dançando, e cascavelando com os pés, portanto, o Senhor fará tinhosa a cabeça das filhas de Sião e o Senhor porá a descoberto a sua nudez. Naquele dia, … tirará o Senhor … E será que, em lugar de cheiro suave, haverá fedor, e, por cinto, uma corda; e, em lugar de encrespadura de cabelos, calvície, e, em lugar de veste larga, cilício; e queimadura, em lugar de formosura”.

As mulheres de Judá, no tempo em que o profeta Isaías exercia seu ministério, dedicavam maior ênfase ao vestuário e às jóias que ao Senhor. Vestiam-se para chamar a atenção, para receber elogios e estar na moda (as mulheres daquele tempo, não estamos falando das de hoje). Esqueciam-se, portanto, do verdadeiro propósito de suas vidas, e não se preocupavam com toda a opressão à sua volta. Aqueles que abusam de suas posses terminarão sem nada. Estes versículos não devem ser interpretados como uma acusação contra o vestuário e as jóias, mas como um castigo àqueles que os usam de forma perdulária e mantêm-se indiferentes às necessidades dos semelhantes.

A mensagem de Isaías é relativamente simples. Em primeiro lugar, Isaías acusou o pecado do povo de Deus, em sua rebelião contra aquele que o criou e o redimiu. Em segundo lugar, Isaías ordenou que esses pecadores reformassem seus caminhos e agissem de maneira obediente. Em terceiro lugar, Isaías anunciou o juízo de Deus sobre o povo por conta do seu pecado. Finalmente, Deus revelou a futura restauração que Ele traria ao povo ou, pelo menos, ao remanescente fiel que sobreviveria ao juízo.

Do início ao fim do livro, Deus é chamado de o Santo de Israel. Na ocasião do chamado de Isaías, os serafins clamavam – “Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos”. Deus está à parte, completamente distanciado do pecado, e Ele é o próprio epítome da perfeição moral. O povo de Deus devia refletir o caráter do seu Deus santo, de acordo com os requisitos da Torá, mas eles ficaram muito aquém disso. Isaías foi comissionado para lembrá-los desse altíssimo padrão. Isaías convocou o povo a ter mais confiança em Deus, e, diante da recusa do povo, censurou-o por isso. Eles deviam temer a Deus, e não outros seres humanos. Muito frequentemente, os israelitas abandonavam Deus e depositavam confiança numa nação poderosa ou em falsos deuses.

A característica literária do profeta nos remete a interpretar seu texto em duplo sentido, efetivamente Deus humilhará essas mulheres soberbas que representam a cidade e os habitantes de Jerusalém. Sua aparência física será arruinada e seus enfeites serão removidos. Elas acabarão vestindo cilicio, feios e desconfortáveis. Embora essa linguagem deva ser entendida figuradamente como se referindo à cidade de Jerusalém, ela também possui uma significação literal. Mulheres ricas, belas e bem vestidas serão reduzidas a tal estado em meio ao futuro cerco militar.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.
– Bíblia de Estudo Holman

Compartilhar

Erivelton Figueiredo

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.