O cristão como membro do Corpo de Cristo.

1 Coríntios 6:15
 “Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, pois, os membros de Cristo e fá-los-ei membros de uma meretriz? Não, por certo”.

O apóstolo Paulo, ao escrever para os crentes de Corinto, trata de um assunto que para muitos parece constrangedor, mas que precisa ser trazido a baila diante do que estamos vivenciando neste mundo vil – advertência contra o relaxamento moral. Quando o crente começa a ‘ver’ as coisas como naturais, terríveis consequências se abatem sobre ele, principalmente nas questões sobre a imoralidade sexual que arraigada na sociedade. Quando o crente transige com o conceito de sexualidade que está em voga, profana aquilo que Cristo santificou, e separa-se do reino de Deus. Na imoralidade sexual, a pessoa praticamente separa-se da união com Cristo, ao fazer do seu corpo um membro de outra pessoa imoral e ímpia.

No contexto bíblico, a advertência de Paulo era em razão de que alguns crentes em Corinto, bem como alguns nos dias atuais, procuram justificar os seus pecados dizendo que Cristo eliminou todos os pecados, e. assim, eles têm completa liberdade para viver como quisessem e que suas ações não estão estritamente proibidas pelas Escrituras.

O livre arbítrio é incompreendido por muitos crentes. Ele não é uma carta branca concedendo ao crente plena liberdade para fazer o que quiser, devemos saber que o livre arbítrio limita essa concessão de liberdade.  Os crentes são livres para ser tudo o que puderem para Deus, mas não estão livres de Deus. Neste contexto, O Senhor criou o sexo para ser um belo e essencial ingrediente do casamento, mas o pecado sexual — a prática de sexo fora do casamento — sempre causa prejuízo a alguém. É uma atitude que magoa a Deus porque mostra que preferimos seguir nossos próprios desejos a colocar-nos sob a direção do Espírito Santo.

Este ensino a respeito da imoralidade sexual e das prostitutas ministrado por Paulo para a igreja em Corinto, era importante porque o templo da deusa do amor – Afrodite, ficava em Corinto. Esse templo empregava mais de mil prostitutas como sacerdotisas. e o sexo era parte do ritual de adoração. Paulo declarou claramente que os crentes não devem tomar parte na imoralidade sexual, ainda que isso seja aceitável e popular em nossa cultura.

Não é prudente quem enfrenta frontalmente esse tipo de pecado oferecendo-lhe resistência através da força da vontade. A melhor estratégia de batalha, nesse caso, consiste em fugir. E nessa fuga que fujamos para os braços de Jesus. A alma remida que permanece em comunhão com Cristo, através de seu Espírito, mediante o estudo das Escrituras e a oração perderá seu apetite pelas concupiscências carnais.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal.
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.