A virtude da mulher na família e na sociedade.

Provérbios 31:15-18
 “Ainda de noite, se levanta e dá mantimento à sua casa e a tarefa às suas servas. Examina uma herdade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos. Cinge os lombos de força e fortalece os braços. Prova e vê que é boa sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite”.

No Antigo Testamento, o papel da mulher na sociedade é sempre enfocado dentro das relações domésticas. Na verdade, nos tempos bíblicos, vemos que a mulher passava da família de seu pai para formar uma nova unidade familiar, com seu marido. Algumas pessoas pensam que a mulher ideal é aquela que vive no lar e tem uma atitude bastante abnegada e servil. De fato, o papel mais importante da mulher, destacado na Bíblia, é o de mãe, embora todos os demais papéis sejam igualmente reconhecidos. Esse papel de mãe era tão importante nos tempos bíblicos que a esterilidade feminina chegava a ser considerada uma maldição divina, porquanto furtava a mulher de uma de suas funções mais importantes na vida.

Agur, escrevendo sobre a mulher no capítulo 31 de Provérbios, diz que a mulher (descrita por ele) além de ser uma excelente dona de casa, esposa e mãe zelosa, fabrica, importa e vende produtos, faz tapeçaria e confecciona roupas para sua família, gerencia seus recursos financeiros, compra e vende imóveis, planta e colhe sua lavoura. Porém sua força e dignidade não vêm de suas surpreendentes realizações – são o resultado de sua reverência a Deus.

Fomos inculcados por nossa sociedade que a beleza física deve ser o ponto de partida para qualquer avaliação, contudo, ficamos surpresos ao perceber que a aparência física da mulher virtuosa não é mencionada. A causa de ser atraente é exclusivamente atribuída ao caráter dela.

A mulher descrita neste capítulo tem habilidades excelentes. A posição social de sua família é elevada. Devemos usar o bom senso e entender que isso pode indicar que não se trata não de uma mulher, mas aponta para o ideal que a mulher atingiu. Assim, não convém aos homens imaginar que conseguirão uma esposa com todos esses atributos, nem às mulheres tentar imitar esse modelo em todos os detalhes.

O que o Senhor quer nos fazer entender neste texto bíblico (Pv. 31:10-31) é que a administração de um lar não se resume em casa limpa, comida na mesa e roupa lavada. A administração de um lar desprende de uma “mulher virtuosa” muita energia, esforço, dedicação e amor. As tarefas de um lar são intermináveis e, somente, uma “mulher virtuosa” poderá desempenha-las com sabedoria “espiritual” e, soma-se à sabedoria a prática e às virtudes morais. O cenário aqui é de um lar abastado. Os costumes (bíblicos) podem ser do antigo Oriente Próximo, mas os princípios são aplicáveis a qualquer família. Eles são apresentados como a oração de toda mãe pela futura esposa de seu filho.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal.
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.

Compartilhar

Erivelton Figueiredo

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.