A necessidade de se valorizar a doutrina bíblica.

Hebreus 13: 9
Não vos deixeis levar em redor por doutrinas várias e estranhas, porque bom é que o coração se fortifique com graça e não com manjares, que de nada aproveitaram aos que a eles se entregaram.”

Ter um profundo conhecimento da Palavra de Deus, não é o suficiente para nos tornar imunes aos falsos ensinos e doutrinas estranhas que se divulgam por aí. Conhecer a Palavra de Deus é a base que sustenta a fé e, tal conhecimento, deve ser profícuo para um saudável desenvolvimento e manutenção do caráter cristão. Tem muita gente conhecendo mais a opinião de que se tem da Bíblia, do que a própria Bíblia. Sabem tudo o que o fulano ou o beltrano comentou sobre a Bíblia, mas não sabem o que está escrito na própria Bíblia.

Somos ensinados, desde o nascimento, de que não existe vacina mais eficaz que o próprio leite materno. Este alimento útil e necessário para o desenvolvimento saudável do recém nato contém, a grande maioria dos anticorpos essenciais a manutenção da vida, mas, como em qualquer situação, a orientação para amamentar os filhos até determinada idade é negligenciada, daí vemos “renascer” doenças que antes estavam erradicadas. Mas, alguém pode dizer que mesmo amamentando, tais doenças, ainda assim, se manifestam. Bom, neste caso, devemos condenar a origem do leite que a criança recebeu.

A analogia do que acabei de escrever com desenvolvimento cristão, é muito própria. A igreja, que é a mãe de cada individuo que se entrega a Jesus, tem a responsabilidade de entregar esse filho, são e saudável ao “Noivo” naquele grande dia. Ela tem que ter todos os nutrientes e anticorpos necessários para o desenvolvimento deste filho, tendo consciência de que não gera em si mesma esses nutrientes e anticorpos, mas recebe-os pela graça de Deus. A amamentação é uma fase e, como tal, deve ser superada e vencida. Na vida cristã deve ser da mesma forma, a nossa fase de “amamentados” já passou, e, já estamos vacinados e com a nossa imunidade fortalecida, não podemos nos deixar abater por qualquer “virusinho” trazido por ventos estranhos.

O que vemos ultimamente, são muitas igrejas inchadas por causa da grande quantidade de “teólogos” no rol de membros. Muita gente com conhecimento teórico exagerado e quase nada de uma verdadeira interpretação da letra. Muitos ensinadores sem condições nenhuma de ensinar, na verdade, deveriam estar aprendendo. Não consigo entender como alguém que não sabe pode ser mestre de outros. A gravidade disto tudo, é que estou falando das coisas básicas, sim, estou falando daquilo que são os primeiros alimentos que o “recém nato” deve receber. Conheço pessoas que estão capacitadas para ensinar escatologia, mas não sabem qual o processo da salvação. Estão estudando, hermenêutica, exegese, apologética e etc, mas não sabem quais são os evangelhos sinóticos.

Meu amado leitor, a Palavra de Deus nos ensina que qualquer edifício, deve ser estruturado numa base sólida, pois o risco de ruir é muito grande, caso não haja uma base condizente com a estrutura. Isso se aplica a nossa vida espiritual. Devemos estruturar nossa vida espiritual na base sólida que é a Palavra consubstanciada com a Graça de Deus.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.