Deus livra a Davi da morte.

II Samuel 12: 13
Então, disse Davi a Natã: Pequei contra o SENHOR. E disse Natã a Davi: Também o SENHOR traspassou o teu pecado; não morrerás.”

Estamos diante de um texto de uma passagem bíblica, onde a evidência da misericórdia e graça de Deus estão declaradas no Seu modo de agir com o pecador. De maneira alguma, podemos inferir que Davi foi poupado do seu crime. Embora ele mesmo não tenha levantado, literalmente, a mão contra seu amigo e companheiro de longa data, Davi foi o mentor e mandante daquele assassinato. E, mesmo Davi sendo um homem “segundo o coração de Deus”, ele não ficaria impune ao pecado cometido. Deus não faz vista grossa a nenhum pecador, independente da condição em que este se encontra diante de dEle. Ou seja, se é um ímpio que está pecando ou se é um crente que peca a punição para ambos será a mesma.

A misericórdia de Deus nesta situação, com Davi, é manifestada quando o Senhor diz que Davi não vai morrer, ou seja, o Senhor está declarando a Davi que não vai dar a ele, o que ele merece, sim, pois a lei era “Quem derramar o sangue do homem, pelo homem o seu sangue será derramado”, sendo assim, Davi deveria morrer pelo fato de ter “encomendado” a morte do seu companheiro. Porem, Deus, misericordiosamente, poupa Davi desta punição.

Entretanto, como Deus poderia se declarar Justo agindo com discriminação, usando dois pesos e duas medidas? Então, a graça de Deus se manifesta quando Ele dá oportunidade a Davi de se redimir dos seus atos. Ao consentir que Davi permaneça vivo, o Senhor está concedendo a Davi aquilo que ele não merecia, isso é GRAÇA. Contudo, nosso Deus não age com parcialidade, e assim, mesmo poupando Davi da morte, a punição pelo pecado cometido era inevitável e, com isso, a família de Davi é um dos piores exemplos na Bíblia Sagrada. Os problemas que Davi enfrentou com os membros da sua família, foram tão insuportáveis que, à primeira vista, teria sido melhor ele receber a punição em si mesmo.

Não entendo Gênesis 9: 6 como sendo a instituição da pena de morte literalmente falando, mas, como a punição máxima que cada governo estabelecer para o infrator. Para o infrator o que seria mais doloroso, morrer ou passar o resto de sua vida preso? A Lei do Talião foi revogada pelo mandamento de Cristo – “Amar o próximo”. Um assassino demonstra com seus atos que não ama o próximo, porém isso não é impedimento para que ele seja amado, contudo, mesmo sendo amado, ele não está isento de receber a devida punição pelo seu ato. Às vezes, vemos irmãos sofrendo por filhos que se desviaram e que agora estão presos, pedindo oração para que Deus aja em favor deles, que os tire de lá. A primeira pergunta que faço é: – Ele está preso injustamente? Por que se não for esse o motivo, não vou orar. Eu oro sim, mas é para que Deus faça a obra na vida dele, onde ele está. Afinal de contas, ele deve cumprir a pena imposta pelo seu delito.

O grande problema é que queremos encaixar a vontade de Deus com as nossas vontades e, o caminho não é bem esse. Devemos sempre nos perguntar o seguinte, quando estamos diante de alguma situação que requeira a demonstração de verdadeiro caráter que temos como crentes: – O que Cristo faria em meu lugar?

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

4 thoughts on “Deus livra a Davi da morte.

  • 3 de maio de 2018 em 09:16
    Permalink

    Bom dia.

    Gostei da reflexão, mas tenho uma grande duvida que me deixa bem intrigado.
    Davi cometeu dois crimes graves passivo de pena de morte (homicídio, adultério), mas devido seu arrependimento Deus o poupou. Isso não seria tratar as pessoas com diferença, já que Deus diz em sua palavra não fazer acepção de pessoas? Pois essa ação da a entender que Deus é Injusto.
    Outra coisa grave é Davi sofrer com seus filhos como consequência de seus Erros, seu filho ficou doente e morreu, mesmo depois de Deus estabelecer no livro de deutoronimio que os filhos não pagaram pelos pecados do pai?

    Se possível gostaria de alguns esclarecimentos sobre essas questões.

    Desejo-te a paz de Deus que excede todo o entendimento.

    Resposta
    • 3 de maio de 2018 em 22:11
      Permalink

      Graça e Paz meu nobre e amado irmão,
      Espero estar contribuindo para o esclarecimento de tais questões.
      Fazer acepção é escolher alguém em detrimento a outro, estando ambos numa mesma condição, ou seja, entre dois pecadores, Deus escolhe apenas 1 para salvar, estando os dois sob o mesmo juízo.
      Em Êxodo 33:19, o Senhor diz que terá misericórdia de quem Ele tiver misericórdia, e que vai se compadecer de quem Ele se compadecer. Em hipótese alguma nosso Deus está dizendo que vai salvar apenas quem Ele quiser salvar, não é isso! O que Ele está falando é que sua misericórdia e compaixão, somente se estenderá sobre aqueles que confiadamente se chegam a Ele confessando a culpa e demonstrando sincero arrependimento, e foi exatamente isso que Davi fez. Leia o Salmo 51 e verás o que o pecado fez com Davi, e somente, tão somente, após a atitude de confessar o pecado e demonstrar sincero arrependimento é que Deus exerceu sua misericórdia sobre ele – livrou-o da morte.
      A criança, fruto daquela relação adúltera, não podia viver pelo simples fato de que a história já estava escrita por Deus, e o sucessor do trono de Israel seria um filho de Davi e Bate-Seba, mas não um filho nascido de um pecado.
      A lei da semeadura e colheita é um fato que existe desde a criação do homem (Gl 6:7), tudo quanto semearmos, colheremos na mesma medida.
      E, por fim, o texto de Deuteronômio, que é o primeiro mandamento, não está falando de castigo mas de consequências. Está dizendo que as consequências dos pecados de um homem vão influenciar muitas gerações.

      Espero ter ajudado.
      Deus te abençoe.

      Resposta
  • 4 de maio de 2018 em 07:57
    Permalink

    A paz de Deus nobre.

    Infelizmente ainda não obtive grande entendimento.
    Minha duvida principal é o seguinte: leis foram estabelecidas por Deus, Davi transgrediu estas leis e a punição justa seria a pena de morte. Mas Davi se arrependeu genuinamente e confessou seu pecado, Deus o perdoou e o livrou da morte.

    A questão é, cidadãos normais daquela época, que porventura cometessem o mesmo erro de Davi, e se arrependessem genuinamente, Deus os livraria da morte também, ou seria 1 peso e 2 medidas?
    Caso fosse tratamento diferente, da impressão de injustiça.

    O que tenho aprendido é, Deus perdoa qualquer pecado, mas o núcleo da questão não é isto, ELE perdoa, mas não tira a consequência, exemplo disto é o ladrão da cruz, em suas palavras houve arrependimento, Jesus perdoou, porém não livro ele da morte de cruz, pois era um ladrão que cometeu crimes e era justo sofre aquela punição.

    Gostaria que o Sr. se aprofundasse mais no meu segundo paragrafo.
    Deus “aparentemente” tratando com diferença o mesmo erro das pessoas, isso nao geraria escanda-lo ou até mesmo escarnio com o nome de Deus, pois se ele é justo, o tratamento não pode ser diferenciado, independente do cargo que ocupa?

    Desde já agradeço a atenção.

    Resposta
    • 4 de maio de 2018 em 08:15
      Permalink

      Graça e Paz meu amado,
      Eu, nem forçando em demasia as interpretações bíblicas, nunca vi em nenhuma passagem bíblica qualquer coisa que pudesse sugerir que Deus fez ou faz acepção de pessoas. Creio convictamente que, como o irmão disse, se na época de Davi, cidadãos comuns cometessem o mesmo pecado que ele e procedessem como ele procedeu na questão do arrependimento, eu creio, meu querido, que nosso Deus agiria como agiu com Davi.
      O que vou escrever agora, não consta na Bíblia, é apenas uma divagação. Será que Davi, diante dos muitos problemas que enfrentou dentro de casa com os filhos, não pensou que, talvez, teria sido melhor receber a punição da lei? É SÓ UMA DIVAGAÇÂO!
      Nosso Deus é Justo e, por causa da Sua justiça Ele não poupa ninguém das consequências do pecado.

      Deus te abençoe.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.