As prudentes entraram para as bodas.

Mateus 25: 10
E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o esposo, e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta”.

Quando alcançamos o entendimento de que dentro de uma igreja existem os mais diversos tipos de pessoas com as mais variadas formas e conceitos de “enxergarem” a Palavra de Deus, somos aliviados de uma carga que, nós mesmos, tínhamos posto sobre nossos ombros. Uma das maiores decepções que alguém pode sofrer, é sofrida dentro de uma igreja. Quando aceitamos a Jesus e começamos a frequentar uma igreja, o conceito que temos das pessoas da igreja é que são todas, sem exceção, as melhores e mais “perfeitas” pessoas do mundo. Entretanto, o perigo está em quem culpamos pela decepção e, neste caso, invariavelmente, culpamos sempre toda a igreja.

Sempre ensino (fundamentado na Bíblia) que crente não deve ser ingênuo, digo isso, acerca das pessoas que nos rodeiam dentro de uma igreja. Temos que estar conscientes de que nem todos que estão numa igreja são, de fato, convertidos ou, pior que isso, não são nem salvos. Estão confundindo ter um simples encontro com Jesus com salvação. Na Bíblia, nós vemos que muitas pessoas tiveram um encontro com Jesus e, em alguns casos, até receberam uma benção dEle, contudo, nem por isso, foram salvos.

A mordomia é uma responsabilidade pessoal e intransferível e, antes de verificar como as pessoas estão administrando as próprias vidas, devo fazer uma profunda análise da minha própria vida para evitar qualquer atitude hipócrita. Nem todos que estão dentro de uma igreja podem ser tomados como exemplo de vida a ser seguido e, digo isso, tanto na esfera secular quanto espiritual. Tem muita gente que canta, ensina, prega e lidera igreja, e que está vivendo, ainda, sobre o domínio e poder do pecado. Mas como isso pode acontecer? Alguém pergunta. Ora, Jesus está respondendo isso com a parábola das virgens prudentes e imprudentes.

Tem muita gente que é fiel na sua religiosidade. Frequenta todos os cultos e reuniões; participa de todas as atividades sociais da igreja; anda travestido a rigor conforme a denominação da qual é membro; é rigoroso em cumprir todas as tradições e costumes da sua “secular” igreja; é convencido da sua espiritualidade só por que repete uma dúzia de palavras desconexas e ininteligíveis; é convencido da sua comunhão só por que tem a capacidade de decorar citações bíblicas; alguns se denominam “teólogos” só por que fizeram uns cursinhos “relâmpagos”; se denominam “missionários” só por que perambulam de igreja em igreja em busca de fãs; se auto promovem como pregadores do Evangelho de Jesus Cristo IMITANDO (até os trejeitos) pregadores de renome; enfim, muitos são os que estão agarrados à “ponta do altar” certos de que estão seguros, porém, a estes o Senhor Jesus tem uma palavra reservada para aquele grande dia – “E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”.

Exerçamos com fidelidade e prudência a nossa mordomia, pois sabemos que o nosso Senhor um dia nos pedirá conta dela.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.