Devemos aprender aos pés do Mestre Jesus.

Mateus 11: 29
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas”.

O “recado” que o próprio Senhor transmitira a Samuel, evidenciava os propósitos dEle para com Eli e sua família. Eli e seus descendentes estavam terminantemente excluídos, pelo próprio Senhor, de qualquer ofício sacerdotal. Em outras palavras o que o Senhor estava dizendo a Samuel era que, tudo quanto ele deveria aprender acerca dos seus ofícios – sacerdote e juiz, ele deveria aprender do próprio Deus. Eli não estava habilitado, nem moral nem espiritualmente, para ensinar ninguém.

Nosso supremo Mestre, o Senhor Jesus, não está incentivando ninguém a recusar outros ensinos que não sejam diretamente dEle. Sua orientação é que quando recebermos algum ensino, que este esteja abalizado na Palavra de Deus. De maneira alguma o Senhor está dizendo que qualquer outro ensino que não seja ministrado diretamente por Ele, deve ser desprezado. Não é isso!

A Palavra de Deus é a principal fonte de estudo de qualquer pessoa que queira crescer na graça e no conhecimento, mas não é a única. Muitos pontos que ajudam a complementar a historicidade da Bíblia não são encontrados nela, neste caso, lançamos mão de livros que nos auxiliam na complementação de alguns fatos bíblicos. A elucidação de duvidas acerca do que “aparentemente” se diverge na Bíblia, muitas das vezes se resolve com um bom comentário bíblico. Muitos fatos históricos que não estão registrados na Bíblia, servem para complementar tudo quanto a Bíblia fala da história. Tudo quanto está registrado na Bíblia Sagrada está, indiscutivelmente, inserido na história. Diante disto, nenhum livro pode ser útil no crescimento e desenvolvimento do conhecimento quanto a Palavra de Deus, contudo, alguns deles são necessários para que corroborarem com a inerrância da Bíblia.

Então, diante disto, Samuel tinha pela frente um trabalho penoso. Deveria se submeter à autoridade de Eli e cuidar para não ser influenciado pelos seus costumes e tradições. Parece ser difícil dissociar uma coisa de outra, mas ser for exercida com cautela se torna fácil. Os assuntos relacionados ao exercício da praticidade ministerial e o da magistratura poderiam ser ministrados por Eli, mas quando o assunto fosse relacionado às questões espirituais o próprio Senhor “ensinaria” Samuel como proceder.

Nenhum mestre se compara ao Senhor. Nenhum mestre tem tanto conhecimento acerca de todas as coisas como o nosso Senhor tem, pois além de criar todas as coisas Ele vive em perpetuo estado de imanência com elas. Nenhum mestre é tão pratico para resolver qualquer questão desta vida como o nosso Senhor, pois, seus métodos não visam remediar consequências, Ele trata os assuntos nas suas origens.

Jesus convida-nos a andar com Ele, não somente como seus seguidores, mas também, para aprendermos o que Ele tem a nos ensinar, a fim de O imitarmos – pensando como Ele pensa; agindo como Ele age; falando como Ele fala; ensinando pacientemente da mesma forma como fomos ensinados.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.