Não confunda o sagrado com o profano.

Daniel 5: 21-23
E foi tirado dentre os filhos dos homens, e o seu coração foi feito semelhante ao dos animais, e a sua morada foi com os jumentos monteses; fizeram-no comer a erva como os bois, e do orvalho do céu foi molhado o seu corpo, até que conheceu que Deus, o Altíssimo, tem domínio sobre o reino dos homens, e a quem quer constitui sobre ele. E tu, Belsazar, que és seu filho, não humilhaste o teu coração, ainda que soubeste tudo isto. E te levantaste contra o Senhor do céu, pois foram trazidos à tua presença os vasos da casa dele, e tu, os teus senhores, as tuas mulheres e as tuas concubinas, bebestes vinho neles; além disso, deste louvores aos deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não vêem, não ouvem, nem sabem; mas a Deus, em cuja mão está a tua vida, e de quem são todos os teus caminhos, a ele não glorificaste”.

Quando dizemos que alguns pais dos relatos bíblicos do Antigo Testamento falharam na educação dos filhos, não estamos insinuando que eles não tenham aplicado com dedicação o ensino que o Senhor exigiu que os pais aplicassem aos filhos – “E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos”. Não podemos crer que Eli sendo o sacerdote teria negligenciado em estruturar os filhos espiritualmente. A falta que Deus encontrou nele foi a de dar mais honra aos filhos do que ao próprio Senhor.

O problema na vida de Hofni e Finéias, sem sombra de duvidas, foram as más influências por parte das más companhias. Frequentar a igreja regularmente não é atestado de espiritualidade. As funções na igreja nunca determinaram a santidade de ninguém. Hofni e Finéias estavam regularmente no templo oficiando os cultos e sacrifícios como sacerdotes e isso não foi o bastante para induzi-los a viverem de maneira a que convinha viver um sacerdote em Israel. A profanação do culto foi a marca registrada destes dois homens.

O problema é que vemos como incentivo a aparente falta de justiça divina sobre aqueles que têm profanado os cultos ao Senhor. Imaginem o que se passava na cabeça dos judeus no tempo de Hofni e Finéias; os próprios sacerdotes profanando o culto e Deus estava indiferente a isso. Devemos entender que os propósitos de Deus seguem o cronograma elaborado por Ele. As “coisas” não vão acontecendo aleatoriamente. Podemos até pensar que Ele não está fazendo nada em relação aos muitos problemas que detectamos em nosso dia-a-dia, porém, em Sua absoluta soberania, no momento exato Ele agirá. Ainda que em certas situações, temos a nítida impressão de que o “caldo vai entornar” e, por isso, não adianta Deus agir depois do “leite derramado”, temos que crer que Deus não tarda, e muito menos falha.

Então, por isso, mesmo que pelo mau comportamentos de alguns crentes, sejamos incentivados a viver desiquilibradamente, estejamos atentos à voz do Espirito Santo de Deus.

O culto que Deus recebe é aquele oferecido conforme os critérios por Ele estabelecidos e, aquilo que está consagrado a Ele, jamais deve ser profanado. Em suma, se temos nossa vida consagrada ao Senhor, devemos, então, viver de acordo com os critérios que o Senhor estabeleceu para os que se consagram. Ninguém é obrigado a consagrar-se, mas se optou por isso, então viva assim.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.