O Espírito Santo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

Romanos 8: 26
 “E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis”.

Das muitas razões pelas quais não oramos como deveríamos orar (como escrevemos no artigo anterior), algumas destas razões se devem ao fato de que o futuro nos é totalmente desconhecido (no que é concernente as coisas escatológicas, sabemos o que vai acontecer, mas não sabemos como e nem quando) e, por isso, como bem está escrito, nossas orações se voltam para as coisas que são para nosso próprio deleite. Nós não sabemos o que é o melhor para nós.

Quando dizemos que não sabemos o que é melhor para nós, estamos falando no sentido de que, invariavelmente, tudo o que pedimos a Deus se concentra naquilo que temos necessidade. Nosso comportamento como meninos diante do nosso Deus tem que ser corrigido por nós, pois, em nossa posição de meninos, sempre vamos querer algo que serviria só para nos causar danos e, Deus, que sempre está na condição de um Pai amoroso e cuidadoso contesta nossos requerimentos, às vezes nos impondo a fazer ou a aceitar algo que não queiramos, porque Ele sabe que o que Ele quer para o filho é muito melhor que o que o próprio filho pede.

Saber do que estamos precisando não é o mesmo que saber se aquilo que momentaneamente nos é necessário será para um fim proveitoso. É neste sentido que a Bíblia nos diz que não sabemos orar e, por causa disto, devemos, nos momentos de nossas orações, convidar o Espírito Santo para que nos socorra e nos auxilie em nossas orações. Alguém definiu que orar com o auxilio do Espírito Santo é “o divino em nós apelando ao divino sobre nós”.

Paulo quando ensinava, ele não o fazia de forma mecânica. Ele não se contentava em apenas lançar a semente e “orar” para que ela caísse em boa terra, ele batalhava para que seus ensinos, mesmo que não permanecessem, pelo menos, fossem claramente compreendidos, por isso, ele ensina que a oração, como todas as outras coisas, é de Deus e, ele também sabia que por nenhum esforço de sua inteligência, é possível ao homem saber por que orar. Sendo assim, em última análise a oração perfeita é: “Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito. Não se faça a minha vontade, mas a Tua“.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Bíblico do Novo Testamento – Willian Barclay
– Comentário Bíblico Expositivo do Novo Testamento – Warren W. Wiersbe

Compartilhar

2 thoughts on “O Espírito Santo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

  • 6 de junho de 2020 em 17:34
    Permalink

    A paz do senhor, o que significa gemidos inexprimíveis?

    Resposta
    • 6 de junho de 2020 em 18:00
      Permalink

      Graça e Paz meu nobre.
      São palavras que não tem como expressar verbalmente.
      O Espírito Santo de Deus tem tanto amor por nós que Ele sofre conosco o nossos sofrimentos e intercede junto a Deus quando em nossos lábios não há palavras.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.