Onde estará a sabedoria e o entendimento?

Jó 28: 12 (NAA)
 “Mas onde se achará a sabedoria? E em que lugar estará o entendimento?”

Em primeiro momento, isto é, quando se faz a leitura do Livro de Jó sem atribuir à leitura a característica inerente do texto – um poema -, não percebemos nitidamente o sentimento que as palavras produzem em si mesmas. As palavras de Jó, embora, possuírem características ofensivas, eram ditas em resposta ao que os amigos diziam dele, todavia, em momento nenhum Jó disse que não queria ou que não precisava ser consolado. Indubitavelmente ele estava ansioso por ouvir algo que aliviasse a alma angustiada e o espirito aflito. O “recado” que ele estava transmitindo aos seus amigos e, que eles não compreendiam, era que o conforto que ele precisava não podia ser encontrado em raciocínios lógicos, ainda que estes estivessem sustentados pela religião.

Nos primeiros versículos do capítulo 28, Jó esclarece para os seus amigos que sabedoria não está relacionada diretamente com inteligência. Não é um Q.I. alto que determina o quanto uma pessoa é sábia. Uma pessoa pode ter inteligência para inventar coisas extraordinárias, todavia, pode não ter sabedoria para lidar com situações corriqueiras da vida. Alguém pode inventar um motor que funcione com água, em contrapartida, pode não ter sabedoria para aconselhar um filho, ou esposa e ou esposo, ou qualquer outra pessoa que necessite de conselhos úteis e sábios para se desvencilhar de uma situação delicada.

Augusto Cury, no seu livro – Os Segredos do Pai Nosso, escreveu o seguinte: “Sabemos muitas coisas sobre o mundo que nos cerca, escrevemos milhões de livros sobre o universo físico e biológico, mas sabemos pouquíssimo sobre nós mesmos, sobre a nossa psique. O que é pensar? Quais os limites e alcances dos pensamentos? Quem somos? O que somos? O que é existir? O que é a morte? Quais as consequências do caos do córtex cerebral enfrentado num túmulo? Quem é o Autor da existência? Deus é real, ou uma construção articulada pelo mundo das ideias e Se Deus existe, por que se esconde atrás da cortina do tempo e do espaço? Por que não mostra sua face, aliviando a inquietação dos ateus e corrigindo as rotas dos religiosos?”. Em suma, aquilo que tange ao homem, até certo limite, ele tem inteligência para resolver, criar, desvendar, mudar ou destruir, mas, como está escrito – “As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais”, quando a situação extrapola os limites humanos, seja na esfera física, psicológica ou espiritual, o caos se estabelece.

Resumindo, o que Jó disse é que ninguém, absolutamente ninguém, chega ao conhecimento de Deus se este não se der a conhecer. Não é a tradição cultural ou religiosa e, muito menos, o formalismo cultual que dotam o homem de sabedoria, ela vem de Deus – “Desfaço os sinais dos inventores de mentiras e enlouqueço os adivinhos; que faço tornar atrás os sábios e transtorno a ciência deles

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Os Segredos do Pai-Nosso – Augusto Cury

Compartilhar

One thought on “Onde estará a sabedoria e o entendimento?

  • 24 de novembro de 2020 em 06:13
    Permalink

    ✍🏼✍🏼✍🏼. Muita benção

    *Resumindo, o que Jó disse é que ninguém, absolutamente ninguém, chega ao conhecimento de Deus se este não se der a conhecer. Não é a tradição cultural ou religiosa e, muito menos, o formalismo cultual que dotam o homem de sabedoria, ela vem de Deus – “Desfaço os sinais dos inventores de mentiras e enlouqueço os adivinhos; que faço tornar atrás os sábios e transtorno a ciência deles”*

    Erivelton Figueiredo

    Deus te abençoe.
    Graça e Paz

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.