Viver o fervor espiritual é o mesmo que andar no Espírito.

Gálatas 5: 16-18
 “Digo, porém: Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne; e estes opõem-se um ao outro; para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei”.

Criteriosamente a Palavra de Deus nos ensina o que devemos fazer para não sucumbirmos às ofertas do mundo. Das ofertas do mundo, nós apontamos para aquilo que é definido como padrão, claro, que o padrão do qual estamos falando, é aquele que está em conformidade com o sistema mundano. Evidentemente que entre ser atraído pelas ofertas do mundo e sucumbir a elas tem uma distância muito grande, entretanto, essa distância tende a encurtar vertiginosamente quando damos o primeiro passo em direção ao que foi oferecido. E, enquanto estamos dando passos largos em direção ao abismo, o Senhor “acende” diante de nós todas as luzes de advertência, a fim de que sejamos despertados do perigo que nos atrai. O crente quando vive no Espírito, imediatamente assimila essas advertências, volta-se para o Senhor desprezando o que foi ofertado pelo mundo.

Os desejos ardentes da nossa “carne” (natureza pecaminosa humana) são, muitas vezes, despertados pelo que o “mundo” oferece. Por “mundo”, nós entendemos que é o vasto sistema de vida desta era, fomentado por Satanás. Consiste não somente nos prazeres obviamente malignos, imorais e pecaminosos do mundo, mas também se refere ao espírito de rebelião que nele age contra Deus, e de resistência ou indiferença a Ele e à sua revelação. Isso ocorre em todos os empreendimentos humanos que não estão sob o senhorio de Cristo.

Na presente era, Satanás tem disseminado suas ideias mundanas de moralidade, das filosofias, psicologia, desejos, governos, cultura, educação, ciência, arte, medicina, música, sistemas econômicos, diversões, comunicação de massa, esporte, agricultura, etc., e, embora possa parecer radicalismo religioso, em tudo isso há evidências de oposição a Deus, ao seu povo, à sua Palavra e aos seus padrões. Por exemplo, Satanás usa a profissão médica, para defender e promover a matança de seres humanos nascituros; a agricultura para produzir drogas destruidoras da vida, tais como o álcool e os narcóticos; a educação, para promover a filosofia ímpia humanista; e os meios de comunicação em massa, para destruir os padrões divinos de conduta. Os crentes devem estar conscientes de que, por trás de todos os empreendimentos meramente humanos, há um espírito, força ou poder maligno que atua contra Deus e a sua Palavra.

O “andar em Espírito” não é apenas uma precaução contra os desejos da carne, “andar em Espírito” visa, também, nos deixar alertas sobre as muitas religiões que existem e, quando a Palavra de Deus  usa o termo “mundo”, também, inclui todos os sistemas religiosos originados pelo homem, bem como todas as organizações e igrejas mundanas, ou mornas. Satanás tem o mundo organizado em sistemas políticos, culturais, econômicos e religiosos que são inatamente hostis a Deus e ao seu povo e que se recusam a submeter-se à sua verdade, a qual revela a iniquidade do maligno. Por isso, o crente deve separar-se do mundo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal – pág. 1957

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.