Homens espirituais.

Tiago 5: 14
 “Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor”.

Evidentemente, que Tiago não quis, em nenhum momento, introduzir um ritual para que se pudesse haver curas no meio do povo de Deus. O que Tiago quer que se coloque em prática nas igrejas é a observação sistemática das exigências de Deus para a consagração dos obreiros. Ao sugerir que se chamem os presbíteros para orarem pelos enfermos, Tiago, teoricamente, está falando de homens cujas qualificações morais e espirituais estão coadunadas com as exigências de Deus. No contexto do versículo acima, veremos que a cura será operada, não em função dos homens que oraram, mas por sua condição espiritual e moral individualmente; pela vontade e misericórdia de Deus; e, pela fé do doente. Tiago não está apresentando uma fórmula genérica para a cura dos enfermos.

As exigências morais para se consagrar um obreiro, apontam para o comportamento do obreiro diante do mundo, da igreja e da sociedade. Este cuidado é para preservar a própria do candidato ao ministério, pois a Palavra de Deus assevera – “E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem!” O Senhor prefere uma ovelha viva a um obreiro morto. É vergonhoso ouvirmos pessoas do mundo falarem mal de um irmão ou irmã da igreja e, geralmente, são erros passiveis de serem acertados, mas, quando uma pessoa tem um desvio na conduta moral de sua vida, dificilmente ela se volta para o caminho certo, só por um milagre. Infelizmente, a triste realidade é que há em nosso meio muitos obreiros indignos da função que exercem.

Das exigências espirituais, o que temos a dizer é que essa condição anda de mãos dadas com a questão da moralidade, pois se alguém não tem uma vida ilibada na sociedade, isto é, sua conduta diante dos homens é duvidosa, consequentemente, este alguém está na mesma condição, espiritualmente. Devemos ter em mente que um obreiro da igreja do Senhor, não se trata de apenas um indivíduo, mas, de alguém cuja vocação e chamado tem o “aval” do Dono da seara, desta forma, não é simplesmente homens que estão orando, mas, homens espirituais de Deus – buscando a vontade de Deus em oração. A instrução de Tiago, para os crentes que se encontram enfermos, é a de buscarem em seus líderes esse recurso concedido por Deus. Não devemos sair por aí em busca da cura milagrosa, lancemos mão daquilo que está tão próximo de nós.

Quem cura é Deus. Ainda que todos os obreiros estejam dentro das qualificações impostas pela Bíblia, há situações em que haverá a cura, bem com, há situações em que isso não acontecerá e, para explicar isso demanda tempo e como o assunto do artigo envolve apenas a questão da vida dos obreiros, a explicação ficará para um próximo artigo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.