O Senhor conta com homens e mulheres de coragem.

I Coríntios 16: 13
 “Vigiai, estai firmes na fé, portai-vos varonilmente e fortalecei-vos”.

Geralmente encontramos crentes em nosso meio que ainda não entenderam o processo da salvação e, talvez, a falta de compreensão deste processo se deve pela falta de ensino adequado ou pela falta de interesse em aprender, seja qual for a razão, fato é que, tais crentes, por ignorarem isso, vivem como se na vida do, agora, crente tudo se resolve por meio de “palavras mágicas” ou “profetizações” (agora vale tudo na língua portuguesa). O nível de infantilidade (por parte dos adultos) nos cultos está num nível alarmante. É cada coisa esquisita que nem as crianças (literalmente falando) tem coragem de expressar. Nós temos que tomar uma atitude! Aquele que observa todas essas coisas e não faz nada para mudar o trágico cenário espiritual que as igrejas estão vivendo é, no mínimo, conivente com a situação, posição que o torna tão culpado quanto o resto das pessoas.

Fico a imaginar se Elias ou qualquer dos profetas da Antiga Aliança vivessem em nossos dias e fossem levantados para profetizarem à igreja, qual seria o discurso deles? Indubitavelmente, não seria mudado nem uma vírgula do que falaram no passado, por duas razões óbvias: primeiro, porque foi o próprio Senhor quem lhes instruiu acerca do que deveriam falar; e, segundo, porque a condição espiritual que a igreja vive (sem generalizar) nos dias de hoje, se distingue muito pouco do que Israel e Judá viveram no passado. Podemos dizer que até os deuses das nações vizinhas de Israel e Judá continuam “vivos” em nosso meio, claro, com uma nova “roupagem” – mudaram de nome e atualizaram os rituais.

Sinceramente eu gostaria de ter vivido no tempo de Jesus. Seria interessante ver de perto o ministério do Senhor Jesus, pois, a Bíblia, conforme João escreveu, não nos conta tudo o que o Senhor fez. Por exemplo: eu gostaria de assistir uma coreografia encenada pelos discípulos e suas mulheres, imaginem Pedro (bronco do jeito que era) bailando ao som do hino que o Senhor cantou ao sair para o monte das Oliveiras; seria interessante, também, ver os bonecos fantoches que o Senhor usava para ministrar seus ensinos; outra coisa que eu morro de curiosidade para saber como era é a impostação de voz de Jesus. Nossa! Devia ser algo extraordinário. Chego me arrepiar só de falar essas coisas. Evidentemente que eu não queria nada disso, isso é apenas uma crítica de tudo o que estamos vendo em nosso meio.

Em apenas um versículo, Paulo dá quatro advertências imprescindíveis à edificação espiritual do crente. Advertências que devem ser observadas criteriosamente. “Vigiai” significa a estarmos constantemente alertas. Não podemos descuidar nem um minuto sequer na vigilância, pois, Satanás está o tempo todo buscando ocasião para nos derrubar; “estai firmes na fé” não fala de somente de estar irredutível naquilo que crê, a isso devemos acrescentar uma posição de crentes maduros na fé, por isso, logo em seguida, somos advertidos a nos “portar varonilmente” e isso indica ter um comportamento de pessoas adultas e maduras.

Embora devamos ser austeros com nossa espiritualidade, todavia, como passo seguinte, Paulo nos ensina que mesmo sendo rígidos, não podemos estar insensíveis á fragilidade de nossos irmãos.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.