O Senhor tem poder para curar doenças e perdoar pecados.

Salmos 103: 3
 “É ele que perdoa todas as tuas iniquidades e sara todas as tuas enfermidades”.

Ainda que muitas pessoas não acreditem e nem admitem que a Bíblia seja a Palavra de Deus, e ela não depende da nossa avaliação para ser o que é, pois independentemente, se não cremos ou não admitimos nessa verdade, ela é o que é e ponto – a INFALÍVEL, a INERRANTE e IMUTÁVEL voz de Deus, tudo o que se encontra escrito nela tem por fim orientar o homem na sua jornada por este mundo. Jornada, esta, que ao atentarmos para tudo o quanto o Senhor nos ensina em Sua Palavra seremos prósperos em tudo, enquanto formos fiéis ao Senhor.

Indiscutivelmente toda cura só pode ser plena se primeiro for tratado a enfermidade da alma. No salmo 103, o salmista enumera as bênçãos de Deus para seu povo: o perdão dos pecados, a cura das enfermidades e as dádivas da salvação e vida eterna. O perdão é a primeira e a mais importante dádiva que podemos receber de Deus. Pelo perdão, somos restaurados a Deus e redimidos da destruição. A cura das enfermidades também faz parte da salvação que Deus põe à disposição do seu povo.

O salmo 103 é um hino de louvor ao nosso Deus. Este salmo celebra o abundante amor e benignidade de Deus por seu povo. É um salmo que, independente, da época em que for lido, induz o leitor a rememorar, acreditando e admitindo, que a razão de ter chegado até onda está é tão somente a misericórdia de Deus. Nenhum benefício que o homem recebe de Deus é tão grande e inesgotável como o Seu amor.

O salmista chama a sua própria alma para bendizer ao Senhor, pois, somente quando o louvor a Deus tem origem na alma do homem, ele não é da boca para fora, mas feito com toda a força de “tudo o que há em mim”. Davi não queria esquecer de nenhuma das bênçãos de Deus: perdoa iniquidades, sara enfermidades, redime a vida, mostra graça e misericórdia, abençoa o homem na sua velhice. O homem é frágil e vive por pouco tempo, mas a misericórdia de Deus é eterna para com aqueles que o temem. Os servos do Senhor guardam a aliança dele, lembram dos preceitos de Deus e os cumprem.

Todos os benefícios que recebemos do Senhor evidenciam sua graça e misericórdia. A graça de Deus se manifesta quando recebemos aquilo que não merecemos, a isso chamamos graça – é o favor imerecido; e, a misericórdia se manifesta quando Ele não nos trata conforme deveríamos ser tratados – culpados. Assim, a graça e a misericórdia de Deus nos mostram o quanto o Senhor cuida e zela pelos seus.

Embora sejamos induzidos a pensar que a “cura” sempre se aplica às doenças do corpo (físico), entretanto, quando  esta “cura” vem de Deus, ela se aplica a uma restauração completa do ser, restauração moral e espiritual do homem.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal
– Estudo dos Salmos (AD)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.