Ninguém pode seguir a dois senhores, Deus é o único a quem devemos servir.

Mateus 6: 24
 “Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom”.

Quando a interpretação da Palavra de Deus é feita de forma falaciosa, geralmente o objetivo é construir uma doutrina perniciosa para aprisionar as pessoas através de dogmas e preceitos essencialmente religiosos, ou seja, cada denominação cristã cria seus dogmas e regras e segundo ensinam, estão estabelecidos com base na Bíblia a fim de criarem adeptos cuja visão não ultrapasse a esfera religiosa. Cada denominação se porta como sendo a representante oficial do Reino de Deus na Terra, assim, tudo o que o membro fizer em prol da denominação, subtende-se que está fazendo pelo Reino de Deus. Da mesma forma, os líderes de cada denominação se portam como “sacerdotes ungidos” pelo próprio Senhor, nos quais ninguém deve “tocar”.

“Servir a dois senhores” tem uma interpretação que vai além do que geralmente ouvimos nos ensinos ministrados nas igrejas. Isso não se aplica estritamente entre servir a Deus ou ao diabo. A conotação que “servir dois senhores” tem abrange a tudo e qualquer coisa que nos domina. O que o Senhor Jesus quis dizer no final do versículo é que, quando não é o Senhor Deus quem governa a nossa vida, consequentemente, então, só pode ser Mamom.

O termo “mamom” não indica uma pessoa ou divindade, segundo o dicionário Wycliffe, é uma transliteração do aramaico mamon, que significa “propriedade”, “bens terrenos’’, “riqueza” ou “dinheiro”. Nos textos em Mateus e Lucas, o Senhor Jesus Cristo ensina que a riqueza requer o coração e o serviço do indivíduo que o busca com desenfreado anseio; consequentemente não se pode servir a ambos, a Deus e à riqueza. Em conclusão, a riqueza é juntada pelo homem, às vezes por meios injustos, com o errôneo propósito de segurança, pois o resultado é a escravização a ela, e não o serviço a Deus.

Vivemos em uma sociedade materialista, onde a grande maioria das pessoas serve a “mamom”. Ou seja, para alcançarem o que tanto almejam, estas pessoas, sem medir as consequências, se escravizam. Submetendo-se às regras e preceitos daquilo ou daquele que é posto como seu senhor. Somos escravos daquilo que nos domina e, nesse campo escravizador, encontramos as mais diversas formas de se deixar ser dominado.

 Podemos ver a situação de escravidão da seguinte forma: na vida do homem há somente um trono e se o nosso Deus não estiver ocupando esse trono, esteja ciente de uma coisa, Ele não vai ficar em pé ao lado do trono esperando que destronemos àquele que estamos servindo, não é assim. Se nosso Deus não estiver reinando em nossa vida, muito menos, vai compartilhar o mesmo ambiente com outro rei. Entende isso? Se Ele não estiver no governo de nossa vida, indiscutivelmente, nem companhia nos fará.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Dicionário Bíblico Wyclifffe

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.