A graça de Deus opera na conversão.

Tito 2: 11
 “Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens”.

Segundo a teologia de Paulo, a graça salvífica ensina o crente a rejeitar decididamente as paixões ímpias, prazeres e valores desta era, e considerando-os abomináveis e dirige e capacita o crente a viver “justa e piamente”, enquanto espera ansiosamente pela bem-aventurada esperança e pelo aparecimento de Jesus Cristo. Além da renúncia aos desejos pecaminosos e maus, devemos também viver ativamente para Deus. Isto é, na nossa luta  contra os desejos pecaminosos, devemos dizer “não” à tentação, mas devemos também dizer “sim” ao serviço ativo para Cristo.

O fariseu radical agora passa a dar instruções aos cristãos a fim de viverem plenamente conforme a Sagrada Escritura. Assim na carta que escreveu a Tito, ele ensina que o poder para viver como cristão vem do Espírito Santo. Pelo fato de Cristo ter morrido, ressuscitado e nos resgatado do pecado, estamos livres do poder do pecado. Deus nos dá o poder e o entendimento para vivermos de acordo com a Sua vontade e para fazermos o bem. Dessa forma, aguardaremos a maravilhosa volta de Cristo com grande expectativa e esperança.

Tito foi um dos maiores companheiros de ministério de Paulo. Era tão útil e confiável que o apóstolo o deixou em Creta e depois escreveu-lhe uma carta com as devidas instruções para a estruturação de uma igreja com liderança significativa, de maneira que ela depois pudesse andar sozinha. Assim, algumas das instruções mais detalhadas que temos sobre líderes, o papel dos anciãos, das mulheres mais idosas, das mais jovens, dos jovens e dos escravos, chegam a nós por meio desta carta. Tito também era um competente mestre; por isso, Paulo o exortou a ensinar a sã doutrina. Precisava ser um modelo de caráter, pois o apóstolo queria que essas qualidades fossem ensinadas à comunidade de Creta.

O que Paulo deseja que Tito entenda e, em seguida, transmita aos crentes de Creta, é que as instruções que ele estava dando acerca do comportamento do crente não tem a finalidade estabelecer diferenças entre os grupos denominacionais, mas fazer distinção entre o crente e o descrente, por isso, os crentes devem viver segundo o que ele, Paulo, tinha ensinado porque a graça de Deus que salva também instrui aquele que a recebe a viver em novidade de vida.

Falando mais explicitamente do versículo bíblico em questão (Tito 2:11) e, sem a intenção de promover discussões, quero apontar algumas características da graça de Deus: ela pode ser resistida – “Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem”; ela pode ser recebida em vão – “E nós, cooperando também com ele, vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão”; ela pode ser apagada – “Não extingais o Espírito”; ela pode ser anulada – “Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde”; e, ela pode ser abandonada pelo crente – “Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal
– Bíblia de Estudo NAA

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.