O Antigo Testamento é dotado de veracidade e de autoridade.

Juízes 3: 4
 “Estes, pois, ficaram, para por eles o Senhor provar a Israel, para saber se dariam ouvidos aos seus mandamentos que tinha ordenado a seus pais pelo ministério de Moisés”.

Na seção dos livros históricos do Antigo Testamento nós vamos aprender sobre importantes acontecimentos desde o momento em que o povo entrou em Canaã, a terra que Deus havia prometido a Abraão e a seus descendentes; descreve o período dos grandes reis de Israel (Saul, Davi e Salomão) e a divisão de Israel em dois reinos (Israel, no Norte, e Judá, no Sul), que, com frequência, se encontravam em conflito. Essa seção conclui narrando a queda de Israel e de Judá sob o domínio de Impérios vizinhos mais poderosos, o exílio na Babilônia e o posterior retorno a Jerusalém e à Judeia. Nessa seção, estão incluídos dois livros (Rute e Ester) que não se preocupam tanto com a história de Israel, mas mostram como a fé individual (nesse caso, de duas mulheres) pode fazer diferença.

O livro de Josué, que recebe o nome daquele que liderou o povo após a morte de Moisés, descreve várias expedições militares e como Josué levou os exércitos israelitas à vitória sobre os cananeus. O livro termina com a divisão das terras entre as doze tribos de Israel.

O livro dos Juízes relata que após a morte de Josué, os israelitas, muitas vezes, desobedeceram a Deus. Eles adoravam deuses falsos e caíam nas mãos das nações vizinhas e de povos inimigos. Quando isso acontecia, Deus enviava líderes especiais chamados de “juízes” para libertá-los. Alguns desses líderes se transformaram em figuras heroicas, como Gideão, Sansão, Débora e outros.

Rute, esse livro apresenta uma história simples de amor e dedicação entre uma jovem viúva moabita chamada Rute e Noemi, sua sogra israelita. O livro conta a viagem delas para a terra natal de Noemi, Judá, e como Rute encontrou um novo marido e teve um filho, o qual viria a ser o avô do maior rei que Israel teve.

Os dois livros de Samuel, originalmente, eram um único livro maior. Embora recebam o nome do último juiz de Israel, Samuel, sua história ocupa menos do que um quarto dos dois livros combinados. O primeiro Livro de Samuel conta como o povo de Israel queria um rei, a exemplo das nações existentes ao seu redor, e como Saul, da tribo de Benjamim, foi escolhido para ser o primeiro rei. Mas Deus não estava contente com Saul e escolheu um pastor chamado Davi, da tribo de Judá, para ser rei em lugar de Saul. Deus fez uma aliança especial com Davi, prometendo-lhe que um de seus descendentes seria sempre rei de Israel. O restante do segundo Livro de Samuel fala sobre lutas de Davi para manter o controle de seu reino e de sua família.

I e II Reis continuam a história de Israel. O primeiro Livro dos Reis começa com as histórias a respeito de Salomão, o filho de Davi, que ficou conhecido como o rei mais sábio de Israel. Depois da morte de Salomão, o Reino unido de Israel se dividiu em dois reinos separados: Israel, no Norte, conduzido por várias monarquias, e Judá, no Sul, liderado pelos descendentes de Davi e Salomão. No meio de histórias de guerras estão as histórias de dois dos grandes profetas do antigo Israel: Elias e Eliseu. O segundo Livro dos Reis fala sobre a queda de Israel diante do Império Assírio e sobre a conquista de Judá pelos babilônios. A queda de Judá e de sua capital, Jerusalém, marcou o início de um novo período na história de Israel.

I e II Crônicas repetem boa parte da história coberta nos Livros de Samuel e Reis de um ponto de vista ligeiramente diferente.  Ezequias e Josias, dois reis de Judá que compartilharam do entusiasmo de Davi para as práticas adequadas de adoração, recebem atenção especial em II Crônicas.

Esdras e Neemias. Esses dois livros, tirados de uma variedade de fontes, eram originalmente um só livro. Eles falam sobre o período depois do exílio, quando os reis persas Ciro e Artaxerxes permitiram que o povo judeu retornasse para sua pátria e reconstruísse suas cidades e o Templo em Jerusalém. Esdras, cuja história continua no Livro de Neemias, era um escriba e sacerdote que trabalhou para restabelecer a obediência à Lei de Moisés. Neemias, um antigo oficial da corte persa, foi designado governador de Judá e viu que os muros ao redor de Jerusalém foram reconstruídos, de forma que as pessoas seriam protegidas de influências estrangeiras e ameaças militares.

O Livro de Ester conta a história de uma mulher judia que se tornou a rainha da Pérsia e conseguiu usar a sua posição para denunciar um plano para destruir o povo judeu. Por meio de uma estratégia inteligente, a conspiração é derrotada, e os inimigos dos judeus, destruídos. A celebração anual dessa vitória é a festa judaica do Purim.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia do Semeador NTLH (Extraído e adaptado)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.