A Escritura diz que o poder de Deus também destrói os maus conselhos.

II Coríntios 10: 4-5
 “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas, sim, poderosas em Deus, para destruição das fortalezas; destruindo os conselhos e toda altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo entendimento à obediência de Cristo”.

Nossa luta é contra as hostes espirituais da maldade. Por isso, as armas carnais (isto é, armas de cunho estritamente da natureza humana), tais como argúcia, habilidade, riqueza, capacidade organizacional, eloquência, persuasão, influência e personalidade são, em si mesmas, inadequadas para destruir as fortalezas de Satanás. As únicas armas adequadas para desmantelar os arraiais de Satanás, a injustiça e os falsos ensinos são as que Deus nos dá. Essas armas são poderosas porque são espirituais e provêm de Deus. Relembrando que essas armas são: a fé, o amor, a certeza da salvação, a Palavra de Deus e a oração perseverante.

A igreja de nossos dias é frequentemente tentada a enfrentar o desafio do mundo por meios carnais e com as armas mundanas, tais como: sabedoria, filosofia e psicologia humanistas, atrações emocionantes, atividades nas igrejas que estão centradas em entretenimento. Com muita frequência, essas coisas servem, hoje, como substitutas das práticas básicas do Novo Testamento: a oração fervente, a fidelidade incondicional à Palavra de Deus e a proclamação fervorosa do evangelho, com poder.

Tais armas, porém, não trarão um reavivamento no Espírito Santo, porque não têm nenhuma possibilidade de destruir as fortalezas do pecado, livrar-nos do poder de Satanás e desfazer as paixões malignas que grassam no mundo de hoje. Se usarmos as armas do mundo, apenas secularizaremos a igreja e a privaremos das armas da fé, da justiça e do poder do Espírito Santo. Tragicamente, isso resultará em a igreja ser vencida pelos poderes das trevas e suas famílias serem dominadas e mortas.

Paulo frequentemente empregava a linguagem de batalha e luta, todavia, há uma maneira certa e uma maneira errada de lutar. Os crentes não devem recorrer às armas retóricas do raciocínio filosófico sofisticado para promover o evangelho. Para derrotar as fortalezas de Satanás é necessário poder sobrenatural e divino.

As fortalezas espirituais descomunais, preenchidas pelas forças do inferno, só podem ser demolidas com as armas espirituais empunhadas pelos crentes piedosos, pois, apenas a Palavra de Deus pode derrotar as mentiras satânicas disseminadas pelo mundo e, também, na igreja. Essa é verdadeira batalha espiritual. Pensamentos, ideias, especulações, raciocínios, filosofias e falsas religiões são as fortalezas ideológicas as quais os seres humanos usam com o barricadas para se colocarem contra Deus e o evangelho levando cativo todo pensamento.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.
– Bíblia de Estudo Pentecostal.
– Bíblia de Estudo MacArthur.
– Bíblia de Estudo Holman.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.