Não devemos amar só de palavras, mas por obra e em verdade.

1 João 3:18
 “Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade”.

O amor verdadeiro consiste em ação, não apenas em sentimentos. Produz abnegação e doação sacrifical. O maior ato de amor está em doar-se a si mesmo aos outros. Como podemos “dar nossa vida”? Servindo aos outros sem pensar em receber qualquer coisa como recompensa. Às vezes é mais fácil dizer que morreremos pelos outros do que verdadeiramente vivermos para eles. Viver para os outros envolve colocar os desejos desses outros em primeiro lugar.

Jesus ensinou este mesmo princípio de amor em João 15.13 – “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos”. Este versículo nos dá um exemplo de como dedicar nossa vida aos outros — ajudando aqueles que precisam. Isto é notavelmente semelhante ao ensino de Tiago – “Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver as obras? Porventura, a fé pode salvá-lo? E, se o irmão ou a irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e lhes não derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma”.

Nossas ações demonstram claramente que realmente amamos os outros? Temos sido, de fato, generosos, como deveríamos ser, com nosso dinheiro, nossas posses, e nosso tempo em prol do irmão necessitado? Muitos têm medo de não amar os outros como deveriam. Sentem-se culpados porque pensam não estar fazendo o suficiente para demonstrar apropriadamente o amor a Cristo. Suas consciências os incomodam. João tem essas pessoas em mente, nesta carta. Por isso, ele nos ensina como podemos escapar das acusações corrosivas de nossas consciências – Não as ignorando, ou procurando justificar o nosso comportamento, mas colocando nosso coração no amor de Deus.

Quando nos sentimos culpados, devemos nos lembrar que Deus conhece nossos motivos, como também as nossas obras. Sua voz, que nos traz segurança e confiança, é mais forte do que a voz acusadora da nossa consciência. Se estivermos em Cristo, Ele não nos condenará – “Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito”. Então, se estivamos vivendo para o Senhor, mas sentimos que não somos suficientemente bons, lembremo-nos de que Deus é maior do que a nossa consciência.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.
– Bíblia de Estudo Pentecostal.

Compartilhar

2 thoughts on “Não devemos amar só de palavras, mas por obra e em verdade.

  • 21 de junho de 2022 em 08:03
    Permalink

    A paz do senhor, a possibilidade do senhor fazer esse comentário com a lição do pré adolescente, dessa forma no grupo serei muito grata, aprendo muito com esses ensinamentos. Fique na paz do senhor

    Resposta
    • 21 de junho de 2022 em 19:02
      Permalink

      Graça e Paz irmã Angela.
      Minha querida irmã, creio que minha vocação está voltada apenas para o ensino de adultos.
      Não tenho muito jeito (digo isso em relação a didática) com adolescentes.
      Prefiro me escusar da responsabilidade do que assumir e não corresponder com a expectativa. A irmã tem plena liberdade para usar o texto como lhe aprouver.
      Abraços fraternais.
      Erivelton Figueiredo

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.