Nossas vitórias vêm de Deus.

I Coríntios 15: 57
Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo”.

Iludido está o homem que imagina alcançar êxito em algum objetivo sem o auxilio de Deus. Quando nos voltamos para o que Deus representa, ou o que Ele é, de fato, para nós, concluímos que nossa existência seria impossível sem a Sua imanência. Nosso sangue não “corre” pelas veias e artérias sem que Deus tenha conhecimento; nosso corpo, com todos os sistemas, não processaria de uma maneira tão espetacular as funções inerentes de cada sistema sem que, de Deus haja uma “inspeção” e aprovação; o nosso desenvolvimento físico, intelectual e espiritual não seria dinâmico sem a intervenção divina; enfim, se o Senhor não nos ajudar, nada seremos, além do que um corpo inerte e sem nenhuma perspectiva.

A transição do reinado de Saul para o de Davi não foi feita de maneira amigável e pacífica. O rei, o homem segundo o coração de Deus, escolhido por Ele para reinar sobre Seu povo enfrentou duras e fustigantes provas. Ele foi odiado, perseguido, exilado e desprezado por algumas pessoas, no entanto, jamais foi esquecido por Deus. Em todas as coisas onde Davi seguiu criteriosamente a vontade de Deus, ele foi bem sucedido – não houve batalha perdida e não houve intenção frustrada. Excluindo os pecados que cometeu, em todas as demais coisas, Davi sempre andou segundo a vontade de Deus, não se desviando, nem para a esquerda nem para a direita.

Davi era um homem segundo o coração de Deus por que, ao contrário de muitos outros crentes que com o passar do tempo afrouxam na fé e negligenciam na devoção, ele com o passar do tempo se apegava cada vez mais com Deus. Com o desenrolar da história, Davi cada vez mais confiava no Deus que servia e, mesmo errando, O temia sobremaneira. Por isso, no Salmo 37 ele expressa a confiança que tinha em Deus e aconselha que todos façam o mesmo.

Neste Salmo, Davi orienta ao crente nunca se indignar com o crescente nível de intensidade da maldade do homem. A ira quando fluir em nós deve ser contra o pecado. O verdadeiro crente jamais pensará que Deus está indiferente ao que está acontecendo no mundo, devemos confiar no Senhor. Davi confiou na misericórdia e benevolência de Deus na confissão do pecado com Bate-Seba; Davi optou por “cair” nas mãos de Deus quando desobedeceu e fez um censo do povo. A palavra de ordem que Davi mais pronunciava, ainda que não fosse literalmente, era: “confie em Deus”.

No cap. sete do segundo Livro de Samuel, o Senhor deixa bem explicito, de forma que não haja qualquer tipo de dúvida, de que foi Ele quem elegeu e confirmou o reinado de Davi, proporcionando a ele inúmeras vitórias em batalhas que, humanamente, eram impossíveis de serem vencidas. Deus ajudou Davi em todas as circunstâncias, por que este confiava plenamente nEle.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

2 thoughts on “Nossas vitórias vêm de Deus.

  • 13 de julho de 2020 em 15:05
    Permalink

    Texto incrível, ás vezes é difícil para nos seguirmos na fé, pois antes de todas as vitórias que teremos com Deus, vivenciamos muitas derrotas, mas esse texto provou como devemos permanecer no caminho, muito bom!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.