A vigilância que vence a resistência.

Neemias 4: 9
 “Porém nós oramos ao nosso Deus e pusemos uma guarda contra eles, de dia e de noite, por causa deles”.

Como bem sabemos pelos relatos bíblicos, Neemias não estava firmado na posição que ele tinha diante do rei. Ele estava ciente de que a benevolência do rei a seu favor não teve origem no próprio rei, mas sim, que eram as mãos de Deus agindo a seu favor. Como disse alguém no passado “quando Deus manda, até o diabo faz o que Ele quer”. E isso não deixa de ser uma verdade, pois encontramos na Bíblia Sagrada relatos onde Deus incita os inimigos contra seu povo para discipliná-los – “Eis que eu enviarei, e tomarei a todas as gerações do Norte, diz o Senhor, como também a Nabucodonosor, rei da Babilônia, meu servo, e os trarei sobre esta terra, e sobre os seus moradores, e sobre todas estas nações em redor, e os destruirei totalmente, e pô-los-ei em espanto, e em assobio, e em perpétuos desertos”.

Como povo de Deus nesta dispensação, estamos exortados a vigiar e orar incessantemente, pois as investidas estão cada vez mais intensas e infindáveis – “E já está próximo o fim de todas as coisas; portanto, sede sóbrios e vigiai em oração”, o crente que compreende esta exortação e a põe como divisa em sua vida, está discernindo tudo o que tem acontecido nos últimos dias. Estamos muito próximos do arrebatamento e o povo de Deus está sedado pelos entretenimentos oferecidos pelo mundo. Entretenimentos que embora sejam inofensivos, mas onde o verdadeiro objetivo é distrair a nossa atenção da realidade. Você já parou e observou quanto tempo se perde nas redes sociais? O precioso tempo que jamais será recuperado e que poderia estar sendo usado na adoração, louvor e exaltação do Nome de Deus.

NÓS NÃO SABEMOS ADMINISTRAR O TEMPO QUE DEUS NOS DEU!

Infelizmente muitos não admitem isso e conduzem suas vidas conforme lhes convém, entenderam de forma equivocada, totalmente equivocada, a liberdade da que fala Jesus em João 8: 32 – “e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. Essa liberdade não é a mesma da que fala a constituição brasileira, mas daquela que tira de sobre nós muitos jugos, tais como: jugo religioso; jugo filosófico; jugo teológico; jugo psicológico; jugo étnico; jugo cultural; jugo social, enfim, quando compreendemos de fato o que a Escritura Sagrada nos diz sobre Jesus e Sua obra, entendemos o quanto estávamos escravizados por conceitos, teorias e tradições.

Os homens que acompanhavam Neemias na reconstrução dos muros e da cidade não abandonavam suas armas em momento algum – se estavam trabalhando, com uma das mãos seguravam as ferramentas e com a outra as armas; certamente, se fossem se divertir seria da mesma forma, a atenção e a vigilância contra o inimigo era ininterrupta. Os crentes de hoje são crentes apenas dentro das igrejas. Dentro da igreja é cidadão do céu e fora dela é cidadão deste mundo.

Muitos crentes estão acomodados pelo fato de que nos nossos dias não existem mais arenas com leões, cruzes, fogueiras e outros meios de punição, mas se esquecem de que o inimigo ainda é o mesmo e, com um agravante, muito mais furioso porque sabe que seu tempo está chegando ao fim.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.